SERMÃO: A IMPORTANCIA DO AMOR NA VIDA DO CRISTÃO

SERMÃO PREGADO PELO PR JOSIAS MOURA DE MENEZES

João 21:15-18

1.    Introdução

Era o ultimo encontro de Jesus com Pedro. Pedro havia andado com Jesus, havia visto os milagres de Jesus, em um momento de fraqueza chegou até a negar a Jesus. Pedro havia visto a morte de Cristo, presenciou o sofrimento de Jesus até a Cruz. Pedro testemunhou a ressurreição de Jesus.

E agora Pedro esta frente a frente com o mestre, na hora de uma despedida, no momento de seu último encontro com ele aqui na terra. Aquele era um momento de despedida. Jesus e Pedro poderiam conversar sobre muitos assuntos.

Mas, naquele momento, Jesus faz uma simples pergunta a Pedro: Pedro tu me amas? Jesus poderia ter falado naquela hora sobre a Igreja, sobre sua vinda, sobre a família de Pedro, sobre qualquer, porém Cristo insiste em fazer por três vezes esta mesma pergunta a Pedro: Pedro, tu me amas?

2.    Desenvolvimento

ST. O que aprendemos com Deus sobre o amor?

2.1)      O amor é a marca principal do discípulo.

ü João 13:35 “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.”

O que é um discípulo? Jesus nos responde esta pergunta, ao dizer em Mateus 10:25: “Basta ao discípulo ser como o seu mestre….”. Então, o discípulo é aquele deseja ser é igual ao seu mestre. Você deseja ser igual a Cristo? Um crente avivado, é aquele que deseja ser igual a Cristo.

Mas, há uma coisa importante aqui. A grande prova de que somos um discípulo de Cristo, é o fato de existir amor em nossas vidas.

Então, você será conhecido como discípulo, se você amar ao teu irmão. Quem não ama o seu irmão, não é reconhecido nem por Deus, nem pelas pessoas como um discípulo de Cristo.

Quando Jesus insiste em perguntar a Pedro, por três vezes a mesma coisa, Jesus queria ensinar a Pedro que só através do amor, ele ia ser reconhecido como discípulo, iria vencer, iria conseguir progredir.

Meu irmão, só através do amor você vai conseguir prosseguir e ter uma vida avivada.

1 Coríntios 16:14  Todos os vossos atos sejam feitos com amor.

2.2)      O amor nos faz suportar

ü Efésios 4:2 “…com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,…”

Acho muito interessante esta recomendação de Paulo. Paulo nos manda suportar, tolerar, agüentar o nosso irmão, em amor.

Vivemos num mundo onde muitos casais não se toleram, não se suportam, e vivem em função de brigas, de conflitos, e terminam com a separação.

É interessante que Paulo, não nos manda aceitar uns aos outros em amor, mas tolerar, agüentar, suportar e amor.

ILUSTRAÇAO. Durante uma era glacial muito remota, quando parte do globo terrestre estava coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições de clima hostil.

Foi então que uma grande manada de porcos espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, ajuntar-se mais e mais. Assim, cada um  podia sentir o calor do corpo do outro. E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso.

Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começam a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor vital, questão de vida ou morte.

E afastaram-se, feridos, magoados, sofridos. Dispersaram-se por não suportar mais tempo os espinhos de seus semelhantes.

Doíam muito…

Mas essa não foi a melhor solução. Afastados, separados, logo começaram a morrer.

Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima , mas o suficiente para  conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar nenhum  dano recíproco.

Assim suportaram-se resistindo à era glacial. Sobreviveram.

MORAL. Portanto, meu irmão é melhor suportar uns aos outros, porque precisamos uns dos outros para sobreviver. E com amor de Deus é mais fácil suportar.

2.3)      O amor é um ato de sacrifício.

ü Filipenses 3:8  “…por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo…”.

Paulo declara algo importante: Por amor a Cristo perdi algumas coisas, que considero insignificantes, irrelevantes, sem importante por causa de algo mais importante, que é Jesus. Ao seguir a Cristo, você perderá alguns amigos que na verdade nunca foram amigos de verdade, mas ganhará algo muito melhor e maior: a amizade e o amor de Deus, a salvação, a vida eterna.

Jesus diz: “Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo”.

Jacó desejava muito casar com Raquel. Seu amor era tão grande que ele trabalhou quatorze anos para tê-la como esposa. Quem ama se sacrifica.

É bom lembrar de Abraão. Abraão amava tanto a Deus, que era capaz de abrir mão do seu único filho. Quem ama, faz um sacrifício.

Lembre-se que Deus te ama, e já fez por você um sacrifício. A morte de Cristo na cruz, foi a maior prova de que somos amados por Deus.

O TAMANHO DO NOSSO AMOR A DEUS, É MEDIDO PELO TANTO QUE SOMOS CAPAZES DE NOS SACRIFICAR POR ELE.

3.    Conclusão

O poeta escreveu:

A inteligência sem amor, te faz perverso.

A justiça sem amor, te faz implacável.

A diplomacia sem amor, te faz hipócrita.

O êxito sem amor, te faz arrogante.

A riqueza sem amor, te faz avaro.

A docilidade sem amor, te faz servil.

A pobreza sem amor, te faz orgulhoso.

A beleza sem amor, te faz fútil.

A autoridade sem amor, te faz tirano.

O trabalho sem amor, te faz escravo.

A simplicidade sem amor, te deprecia.

A oração sem amor, te faz introvertido e sem propósito.

A lei sem amor, te escraviza.

A política sem amor, te deixa egoísta.

A fé sem amor, te deixa fanático.

A vida sem amor… … não tem sentido!

ILUSTRAÇÃO. Uma garota paraplégica cansou-se de suas muletas e das longas sessões de fisioterapia.

Certo dia, quando seu pai insistia com ela para que continuasse o tratamento, a menina jogou-se em seus braços e perguntou-lhe : – “Papai, você não me ama do jeito que eu sou?”

O pai compreendendo a tristeza e a frustação da filha, abraçou-a longamente. Depois, disse-lhe : – “Sim, querida, eu a amo assim como você é. Mas, tem uma coisa : eu a amo demais para permitir que você continue na condição em que está!”.

MORAL. Comentando esta fato, Herbert Lugt diz : Deus ama a cada um de nós exatamente como somos – cheios de imperfeições. Ele nos ama até mesmo quando estamos sendo pressionados pelas mais diversas tentações. Ele nos ama porque aceitou-nos em Jesus, perdoando-nos. Todavia, Ele nos ama demais para permitir que continuemos onde estamos.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.992 outros assinantes