Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

ESTUDO PARA O ENCONTRO DO DEPARTAMENTO DE HOMENS, MULHERES E JOVENS. TEMA: A maravilhosa Graça de Deus

A maravilhosa Graça de Deus

Romanos 3.24; 5.1-3

INTRODUÇÃO

Paulo enfrentou uma fase crítica em sua vida, pela qual orou por três vezes a fim de se livrar do grande incômodo (talvez uma enfermidade veja 2Coríntios 12.9; Gálatas 4.15), mas como resposta recebeu do Senhor um enfático “A minha graça te basta”. Que maravilhosa graça é essa? Que poder ela possui, pois o que é capaz de nos manter em pé mesmo na pior crise? Situações de sofrimento como morte, doença, dificuldade econômica e decepções, são comuns a todos os seres humanos, sejam eles cristãos ou não! Jesus deixa isso claro na história dos “dois fundamentos” (veja Lucas 6.46-49). Lucas registra em seu livro que a “tempestade” que desabou foi impiedosa tanto para o “ouvinte praticante” (cristão professo) quanto para o “ouvinte negligente” (cristão nominal). Entretanto, a casa bem alicerçada reagiu positivamente às intempéries, exatamente porque tinha “alicerce”, não estava solta, desguarnecida. O fundamento do cristão genuíno é a graça de Deus (1 Coríntios 3.11).

PROPOSIÇÃO: A graça de Deus se manifesta ao homem pelos méritos de Jesus Cristo.

 

I      – CONHECENDO A DIMENSÃO DA GRAÇA DE DEUS.

       Davi enfatiza o alcance da graça divina, ou do profundo amor que Deus revela aos seus filhos quando diz: “Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam” (SI 63.3).

       No AT, a graça de Deus é ilustrada na sua relação com a infiel nação israelita: “Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a minha ira se apartou deles” (Os 14.4). Graça, portanto, é a manifestação desse “amor imerecido”, que vai ao nosso socorro sem que lho peçamos.

       No hebraico, temos o verbo hãnan traduzido por “ser gracioso, compadecer-se”. Segundo o Dicionário Internacional de Teologia do Antigo Testamento, essa palavra “descreve uma reação sincera de uma pessoa que tem algo a dar para alguém necessitado”; e outra definição do mesmo dicionário, a respeito da palavra hãnan, também descreve a profundidade da graça de Deus; vejamos: “a ação que parte de um superior na direção de um inferior que não tem nenhum direito a tratamento clemente”.

       No grego do NT, encontramos a palavra charis que tem um significado semelhante àquela que já mencionamos. Charis é o mesmo que disposição ou ato benevolente de Deus concedido a quem (pecador) nada merece.

 

II     – A REDENÇÃO É A PLENITUDE DA GRAÇA DE DEUS.

       Zacarias cita a morte do Filho de Deus: “(…) olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito (…) como se chora amargamente pelo primogênito” (12.10). O profeta alude ao Messias sofredor de Isaías 53, que graciosamente se daria em resgate de muitos (veja João 19.37).

       Paulo em seu “evangelho da Salvação” (livro de Romanos) busca detalhar o motivo, a causa da encarnação, da morte e da ressurreição de Jesus Cristo, ou seja, a graça de Deus. A iniciativa e a bondade de Deus (ou graça) O levaram a pagar o preço da nossa salvação, isto é, a morte vicária de seu único Filho: “sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus” (Rm 3.24).

 

III     – VIVENDO DEBAIXO DA GRAÇA DE DEUS.

       Em 2 Co 9.8, lemos: “Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra”. Este texto indica a soma das bênçãos provenientes da graça divina. Portanto, a graça de Deus é aplicada a tudo que Cristo conquistou por meio da Redenção. Esse tudo inclui, obviamente, as promessas de Deus, ou o conjunto dos benefícios terrenos (dons e oportunidades, paz, saúde, aprovação, livramentos etc.) e celestes (vida eterna) da Nova Aliança no sangue de Jesus.

       Essa maravilhosa graça nos capacita a enfrentar os incômodos “espinhos” que nos assaltam nas diversas áreas da vida humana (casamento, trabalho, ministério, vida pessoal – emoções, saúde etc.). Não importa a “carga” (ou situação) que temos de carregar (ou encarar), desde que a graça de Deus nos fortaleça: “…tudo posso naquele que me fortalece” (Fp 4.13).

       Como “subproduto” ou resultado da graça, temos: a paz interior (a tranquilidade de espírito – veja Gálatas 1.3); a comunhão (o livre acesso) plena com Deus; a esperança ou a certeza de que Deus nos dará aquilo que nos prometeu, mas que ainda não se concretizou; toda herança em Cristo por conta da nossa filiação; alegria (deleite, prazer espiritual e contentamento) etc.

       A graça é a força e o amor sobrenatural de Deus que se manifesta em nós, ou em nosso socorro em um momento de fraqueza ou quando chegamos ao limite de resistência. E o poder de Deus para resistirmos a toda adversidade, demônios, tribulação, oposição ou perseguição e a viver como um verdadeiro filho de Deus, a quem Ele declarou justo por meio de Cristo.

       Quando vier sobre nós a pressão do sofrimento e da dor, da tentação e da acusação, da falta de palavras ou forças, devemos nos lembrar das doces palavras do nosso amoroso Salvador: “A minha graça te basta”. 

 

CONCLUSÃO

Quem procura respostas, forças ou um lugar de refúgio – durante as lutas cotidianas – em uma pessoa (líder religioso, cônjuge, filhos etc.), sistema ou denominações (igrejas), ainda não entendeu nada da graça de Deus. Ela é a fonte de toda resistência, amor, paz, razão que homem algum jamais pode dar.
 

Deus decidiu em Seu sábio conselho nos salvar. O preço seria tão caro que jamais poderíamos pagar (veja Mateus 18.23-27), então por iniciativa própria, Ele nos presenteou com a morte de Cristo (Seu sacrifício), algo que não merecíamos e que nunca poderíamos devolver ou retribuir, apenas aceitar e desfrutar por fé.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.988 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: