Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Estudo para o encontro de casais on line. Tema: O mito da família perfeita. Ao vivo hoje as 19h aqui.

O MITO DA FAMÍLIA PERFEITA

2Timóteo 1.3-6

1. DESMENTINDO O MITO
Exemplos de famílias problemáticas na Bíblia, piores que a média das nossas.
. Abraão, o pai da fé, para atender uma exigência da esposa Sara, expulsou de casa uma de suas mulheres, pondo um filho à morte no deserto.
. Isaque, o filho da promessa de Deus, não conseguiu ser respeitado na velhice e foi ludibriado, com o apoio da esposa Rebeca, por um dos filhos, que foi ameaçado de morte pelo irmão enganado.
. Jacó, o fundador de uma nação que seria uma bênção de Deus para o mundo, teve filhos capazes de vender um dos irmãos, dá-lo como morto e chorar rios de lágrimas na hora do luto.
. Moisés e Zípora se desentenderam acerca da educação do seu filho, a ponto de o filho ser objeto de violência física por parte dos pais.
. Arão, irmão de Moisés e seu principal líder na fuga do povo para a terra prometida, teve que engolir em seco a morte de dois dos seus dois filhos, ambos sacerdotes, executados por Deus, ao promoverem um fogo estranho na hora do culto.
Fiquemos apenas com alguns exemplos mais notáveis dos dois primeiros livros da Bíblia…
Problemas familiares existem desde que a família existe. Já na primeira família, marido e mulher não se entenderam na hora de assumir a culpa pelo erro que foi dos dois. Cada um tentou imputar a responsabilidade ao outro.


Mas não vamos começar a lista…
Assim como olhamos para a Bíblia e nos esquecemos de ver os problemas das famílias nas histórias que ela conta, tendemos a olhar para famílias vizinhas, especialmente no seio das igrejas, como perfeitas e as nossas como imperfeitas. Os filhos tendem a ver certos pais como maravilhosos: “ah! se eu tivesse um pai como o da minha amiga. Aquilo é que é pai”. Os pais olham com saudade os filhos da família x: “como são unidos, como são educados, como são dedicados”, etc. A esposa telefona para a amiga e o marido dela já chegou, enquanto o seu, sabe lá que horas vai chegar… Bem, sobre o esposo não vou dar nenhum exemplo, porque eles estão sempre satisfeitos, ou não?
Isto também é uma forma de fugir da responsabilidade de buscar uma família melhor em casa. Além do que, são visões falsas. Não existe família perfeita, em que todos acordam de bom-humor, dão bom dia para todos, tomam café juntos alegremente, oram de mãos dadas e saem para o trabalho ou para a escola, de lá telefonam uns para os outros para dizer como vão as coisas, voltam para o jantar, vêem o jornal da noite juntos (telenovela, não, que família perfeita não vê telenovelas, que propõem modelos de família tão diferentes dos ideais bíblicos…) e antes de dormir fazem um entusiasmado culto. No domingo, acordam cedo com muita disposição e vêm para a igreja, onde sentam todos juntos, cheios de ânimo para estudar a Palavra de Deus e louvar o Deus da Palavra…
Esta família existe? É um erro ver uma família e imagina com características que parecem ter ou que julgamos ter… Ninguém sabe o que vai no coração de uma pessoa que canta louvores a Deus… Ninguém sabe as tensões e desentendimentos no interior de uma família, que luta para se manter unida diante das bandeiras da desintegração.
Há um erro também: não enxergar os problemas da família, que é uma forma de fugir dos problemas.

Não importa a família dos outros. Importa a nossa. Porque na nossa toda hora é hora da verdade. Nós sabemos que na nossa família há inveja, há desamor, há egoísmo, há mentira, há desamor, há falta de temor a Deus, há desobediência aos seus ensinos, há desinteresse por Sua palavra… Etc.
Esta é nossa família. Não é perfeita, mas é a minha. Jamais será perfeita, mas esta é a minha utopia: que ela seja perfeita. Assim como busco a estatura do varão perfeito, sabendo que jamais serei perfeito nesta vida, busco uma família para mim onde valha a pena viver.
Deixemos de lado as fantasias, mas curtamos as utopias.

2. UMA FAMÍLIA PERFEITA?
A família de Lóide (Loíde ou Loydes), Eunice e Timóteo não é uma família perfeita. Pelo menos, falta gente nela. Não se fala do avô e nem do pai. Seria Timóteo uma produção independente? Não, que à época o modismo inexistia…
Podemos especular, por exemplo, que os maridos de Lóide e Eunice não eram crentes, fato ainda hoje muito comum… Talvez as duas tenham sido evangelizados por Paulo e depois tenham evangelizado o neto/filho (1.5)
Assim mesmo, o elogio de Paulo nos fala não de uma família perfeita, mas de uma família onde imperavam algumas atitudes, que vale a pena recordar.

2.1. Conflito de gerações, mas sob controle
Timóteo com a mãe e a avó, e com Paulo. Sem conflito (sem, não, mas sem perturbar as relações entre eles) de gerações. Os conflitos são saudáveis: cada geração tem uma visão diferente, que não é melhor. O problema é o pai achar que seu modelo de vida é superior ao dos filhos. Não é. O problema é o filho achar que seu modelo é moderno e o do seu pai, antiquado…
Timóteo aprendeu a ouvir dos mais velhos. Os mais velhos tinham prazer no viço de Timóteo, etc.
O respeito pelos mais velhos. Os jovens precisam a ter prazer nos mais velhos e não a descarta. Os mais velhos precisam ter uma percepção mais positiva dos mais jovens: nem sempre estão no caminho errado…
Timóteo era capaz de chorar por Paulo. O sofrimento de Paulo (a circustância não é mencionada) foi adotado por Timóteo como sendo o seu sofrimento. Não predominou o “cada um na sua”…
Paulo estava ansioso por ver Timóteo e se divertir… (1.4b) Timóteo devia contar muitas piadas. Talvez conduzisse Paulo para passear, Paulo que talvez tivesse sérios problemas de visão. Se pudesse, Paulo levaria Timóteo sempre consigo, como se fosse um filho. Aliás, ele o chamava de filho (1.2).
Em síntese, devemos cultivar a amizade, no seio da família, não importa a faixa etária. Ninguém é melhor do que ninguém; apenas diferente. Juventude não é virtude. Velhice não é doença. São apenas etapas da vida.

2.2. A vivência da fé, mas pessoalmente
A fé não pode ter segunda geração. A fé paterna não salva o filho. O pecado paterno não desgraça o filho. Cada um tem sua responsabilidade… A fé tem que ser algo pessoal. Timóteo foi educado na fé, mas a fé era sua (1.5c)
Devemos nos alegrar por ter uma família que busca a santidade e busca servir a Deus. Paulo dava graças a Deus porque, desde seus antepassados, servia a Deus (1.3a). Embora ele errasse nas suas escolhas (quando perseguiu os cristãos), ele agiu segundo uma consciência pura (1.3a).
O caso J.F. Soren, que se converteu aos oito anos de idade. E desde então, desde 1916, ele serve ao Senhor. Ele não precisou sair para ao mundão para ver o quanto é o bom o mundo de Deus… Ele não viveu uma fé cínica, dentro e fora dos valores de Deus, para agradar os pais e desagradar a Deus.
Cada um, no entanto, precisa viver sua fé, aperfeiçoá-la, etc. (1.5a – sua fé era sem fingimento, diferentemente de muitos filhos que são crentes enquanto estão sob o domínio dos pais, mas depois…; 6 – dedicou-se ao ponto de ser separado para o serviço cristão na igreja…).
Mesmo a nossa fé, pessoal, tem que ser ré. Não podemos viver de experiências do passado… Ela tem que ser viva a cada dia. Tem que sem ser vergonha… (1.8)
Precisamos guardar o que nos foi confiado (a fé viva e a doutrina correta). [6.20]
 
2.3. A parte da educação cristã
Elogio da educação cristã. Esta é a tarefa da família. Não é fácil pelo ritmo de vida que temos hoje. Mas não deve ter sido fácil para Lóide e Eunice. Talvez sem marido ou talvez sem marido crente, realidades de muitas aqui hoje. Num mundo hostil, como o romano completamente pagão e eles vivendo outros princípios. Numa fé nova, em que a velha (o judaísmo) se insinuava a cada momento, tentando retomar-lhes para si.
Educação é palavra. Educação é atitude. As duas têm que estar juntas. Eu posso pregar a verdade, ensinar a verdade, exaltar a verdade, mas não posso pedir ao meu filho que diga, ao telefone, que eu não estou em casa, se eu estou. Todas as minhas palavras foram deletadas pelo vírus da minha atitude no disco rígido da mente do meu filho. Eu posso até remover o vírus, mas jamais removerei o ensino que ministrei: a mentira tem valor…


3. SE QUEREMOS UMA FAMILIA MELHOR
3.1. Partamos de onde estamos
Devemos dar graças pelo que somos como família (1.3a) e pedir a Deus para chegar onde queremos.
Nada de fantasia (a família do irmão y não é melhor do que a minha) e tudo de utopia.

3.2. Oremos uns pelos outros
Devemos orar uns pelos outros na família. Paulo adotou a família de Timóteo como sendo sua. Por isto, orava sem cessar por ela (1.3b)
Os pais oram pelos filhos. Os filhos oram por seus pais e irmãos?

3.3. Reconheçamos nossas armas nesta guerra pela paz na família (1.7)
. PODER = capacidade de fazer, de mudar, se queremos. O poder é fruto da oração. / É Deus que nos dá poder. E ele quem nos fortalece (nos dá força, nos dá poder).
. AMOR = os fins não justificam os meios, mesmo quando queremos o melhor para nossa família. Se o amor ficar de lado, nada importará. Nós temos a capacidade de amar. Esta capacidade pode ter estar obliterada pelas experiências dolorosas que vamos acumulando… Mas se a chama do amor não foi apagada… Numa família cristã a chama do amor não pode se apagar. Se apagar, pode ser uma família, mas não uma família cristã. / O amor é um sentimento a ser aprendido e desenvolvido. A gente nasce amada, mas não nasce amando. Tem que aprender. Se temos esta disposição, Deus nos fortalecerá o amor, se deixarmos que ele o fortaleça.
. MODERAÇÃO = sem alarmismo, sem conformismo diante da sociedade, mesmo diante das mudanças. Não adianta ter saudade do tempo em que todos almoçávamos juntos… Este tempo, se algum dia houve, não volta mais. / Moderação é sabedoria de vida… Se a pedirmos a Deus e fizermos a nossa parte, nós teremos sabedoria (e, com ela, moderação) para viver.
Não estamos sozinhos nesta guerra. Reconheçamos nossas armas. Utilizemos nossas armas.

Que Deus abencoe a todos nós. 

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Entre no curso que deseja fazer e comece a assistir as aulas agora. 

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES
Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.989 outros assinantes

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: