Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Estudo para Escola Bíblica. Tema: Os pacificadores – Data: 09.02.2014

CLIQUE AQUI PARA BAIXARPACIFICADORES.docx

PACIFICADORES

Texto da lição: Provérbios 13:10; 15:1; 17:19; 18:6-8, 19; 19:11; 20:22; 26:20, 21; 30:33

Leituras diárias:

Segunda: 2 Tim. 2:22-26 Quinta: Rom. 12:9-21

Terça: Filip. 4:1-9 Sexta: Colos. 3:12-17

Quarta: Efes. 4:1-13 Sábado: Prov. 26:17

Leitura devocional: Cristo, a nossa paz! – Isaías 53:4-12

Texto áureo: "A resposta branda aplaca o furor, a palavra dura excita a ira" (Provérbios 15:1).

INTRODUÇÃO: O objetivo desta lição está sintetizado na exortação de Paulo aos Romanos (12:18): "Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens". Embora estejamos sujeitos a ser agredidos por quem não respeita os princípios e valores da Palavra de Deus, esses mesmos princípios capacitam os crentes para serem agentes da paz mesmo em circunstâncias adversas. Foi o Senhor Jesus que disse: "Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus" (Mat. 5:9). A paz não se alcança sem determinação (Salmo 34:14), e os Provérbios de Salomão dão-nos uma ajuda valiosa neste desiderato!

I – O INIMIGO DA PAZ

O grande inimigo da paz é, indubitavelmente, Satanás, e uma das suas "ferramentas" favoritas para espalhar a discórdia é a língua! Tiago dirige-nos uma séria advertência quanto ao potencial maléfico e destruidor da língua no cap. 3 da sua epístola: "fagulha" capaz de incendiar uma grande floresta, "veneno mortífero", "água salgada" e salobra, são algumas das imagens que usa!

O falar por falar, a conversa fútil e descuidada, desliza facilmente para a maledicência. "Os lábios do insensato levam a contendas, e a sua boca atrai o castigo. A boca do insensato é a sua ruína; os seus lábios são uma armadilha para a sua vida. As palavras do intriguista são como guloseimas; penetram até às entranhas" (Prov. 18:6-8). Guloseimas? Sim, claro! Quem não presenciou já o prazer com que certas pessoas falam da vida dos outros? Na versão O Livro, o versículo 8 é particularmente expressivo: "As conversas sobre a vida alheia são, para o linguareiro, como saborosos petiscos que deliciam o íntimo do seu ser". Que perigo!

Consequência grave, para si mesmo, do não domínio da língua por parte do crente, é o enfraquecimento da fé e a inativação do testemunho cristão: "Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a sua língua, antes enganando o próprio coração, a sua religião é vã" (Tiago 1:26).

Para além da má-língua, Satanás serve-se de outras atitudes nossas, como a disposição permanente para a guerrilha, a crítica injusta e malévola, a grosseria, a ofensa por gestos ou palavras, a intromissão na vida do próximo… Tais formas de proceder são altamente lesivas da paz e harmonia, na família e na igreja, no trabalho e na relação com os vizinhos e amigos… Ouçamos Tiago mais uma vez: "Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós" (Tiago 4:7).

II – O VALOR DA PAZ

Há pessoas que não sabem viver sem uma boa guerrinha. Para essas, escreve Salomão: "Aquele que ama as discórdias ama o pecado; e o que ergue demais a sua porta, busca a ruína" (Prov. 17:19). Na construção daquele tempo, a altura da porta indicava a fortuna e a dimensão da vaidade do dono da casa. Associando o orgulho/arrogância ao espírito de discórdia, Salomão classifica-os como pecado e caminho para a ruína! Vivamos sabiamente, deixando de lado o orgulho e aceitando, com humildade, as opiniões e conselhos de outras pessoas: "O orgulho origina contendas; mas a sabedoria está com os que aceitam conselho" (Prov. 13:10).

Quem consegue suportar a arrogância, a soberba e o auto-endeusamento? Esta é a origem da destruição de muitos casamentos, laços de família e amizades. Caro irmão, se o que atrás fica dito te toca de alguma maneira, considera estas palavras de Salomão e corrige o teu caminho: "Onde há soberba, há ignomínia, mas onde há humildade há também sabedoria" (Prov. 11:2).

III – PROCURANDO A PAZ

Tratemos os outros como gostaríamos que nos tratassem. Não julguemos ninguém pelas aparências. Mesmo em situações em que tenhamos sido prejudicados, evitemos formar juízo condenatório contra alguém sem o conhecimento comprovado de todos os factos. Sejamos ponderados para não sermos injustos. "Ao insensato parece reto o seu proceder, porém o que é sábio escuta os conselhos… Todo o homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar" (Prov. 12:15; Tiago 1:19). Numa diferença entre duas pessoas há, necessariamente, duas versões, duas opiniões. Ouvir só uma delas não contribui para esclarecer a verdade!

Observemos, agora, alguns conselhos práticos de Salomão para usufruirmos de paz nos nossos relacionamentos:

A virtude do autodomínio. "…quem bate o leite, tira dele a manteiga, quem aperta o nariz, faz jorrar sangue, quem excita a ira, causa discórdias" (Prov. 30:33). Através de alguns exemplos de causa e efeito, Salomão exalta o autocontrolo como meio eficaz de evitar contendas. Embora difícil, é sábio contermo-nos não respondendo a provocações. É melhor ignorar uma afronta do que desencadear uma luta!

Põe tempo em cima da ofensa. "O homem sábio sabe dominar a sua ira, e a sua honra é passar por cima de uma ofensa" (Prov. 19:11). Certo pastor deu este conselho aos membros da sua igreja: "Não tomes conhecimento de uma ofensa enquanto não tiveres a certeza de que foi intencional". No caso de nos considerarmos ofendidos, vale a pena parar um pouco e darmo-nos algum tempo para pensar: interpretamos bem o que a outra pessoa quis dizer? Temos a certeza de que nos magoou de propósito? E se fôssemos ter com ela para esclarecer as coisas?

Notemos a extraordinária beleza do provérbio, considerando uma honra passar por cima, quer dizer, perdoar uma ofensa! Em todo o caso, evitemos reagir a quente ou sobrevalorizar um agravo (Prov. 14:29;16:32).

Mantém a serenidade. "A resposta branda aplaca o furor, a palavra dura excita a ira" (Prov. 15:1). Quando for necessário enfrentar a injúria, responde com suavidade e brandura. É difícil? Certamente! Mas vale a pena despoletar, assim, um potencial conflito. A serenidade de um contendor tende a acalmar também o outro.

Evita a tagarelice e a bisbilhotice. "Sem lenha, o fogo apaga-se; assim, faltando o delator, acaba-se a questão. Como o carvão para as brasas e a lenha para o fogo, assim é o intriguista para atear uma contenda" (Prov. 26:20-21). Já comentámos atrás o prazer que muitas pessoas têm na má-língua. É assim que nascem os boatos e as difamações.

A maneira eficaz de neutralizar o maldizente é ignorá-lo e afastarmo-nos, porque o que ele quer é que o ouçam. Se não tiver plateia, acabará por se calar!

Respeita os teus amigos. "Um irmão ofendido é mais inacessível que uma praça forte; as contendas são como os ferrolhos de uma fortaleza" (Prov. 18:19). Recuperar a amizade do irmão a quem ofendemos pode ser mais difícil que a conquista de uma cidade por um exército. Por isso, o melhor, mesmo, é evitar a ofensa resultante de comportamento irrefletido ou leviano da nossa parte.

IV – PRESERVANDO A PAZ

Já tem acontecido uma nação ganhar uma guerra e perder a paz. O mesmo pode suceder nos nossos relacionamentos. A maneira mais certa e segura de se perder a paz é desejar e praticar a vingança!

A Bíblia é muito clara quanto à ilegitimidade da vingança: "Não digas: Hei-de vingar-me! Põe a tua esperança no Senhor e Ele te salvará" (Prov. 20:22). Consideremos, também, o que o apóstolo Paulo diz aos Romanos (12:17-21). Paz completa e duradoura não será possível enquanto as ofensas passadas não forem perdoadas e esquecidas, e reafirmado o propósito de não serem repetidas!

Jesus veio a este mundo para conceder a paz a todo aquele que Lhe entrega a sua vida e se Lhe submete. A paz que Dele emana é muito melhor do que a prometida pelos dirigentes políticos: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" (João 14:27). Todos nós, filhos de Deus, que conhecemos esta paz, vivamo-la plenamente!

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
CURSOS EAD

Entre no curso que deseja fazer e comece a assistir as aulas agora. 

Cursos a distância gratuitos

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: