Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Estudo para EBD dia 28.08.2016. Tema: O temor a Deus

O temor a Deus

Lucas 12.4,5

INTRODUÇÃO

Vivemos atualmente a era do medo! A violência urbana, o desemprego, a decepção com as más políticas públicas somado às instabilidades econômicas causam no indivíduo um permanente estado de preocupação e desesperança no futuro. Humanamente falando, não há garantia de nada! Por conta disso, o medo, a desconfiança e o estresse contribuem para piorar a vida e levar as pessoas a buscar refúgio em tudo e em todos, mas será que as religiões ou as ciências médicas são suficientes? Está no homem a solução de todos os seus problemas existenciais? O salmista afirma que “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações. Portanto, não temeremos ainda que a terra se transtorne e os montes se abalem…” (46.1,2). No tempo de Jesus, a ameaça ou violência vinha dos líderes religiosos (saduceus e fariseus) que por sua vez eram influenciados por forças malignas. Em última análise, o diabo é a origem de toda sorte de males que há no mundo, e segundo Jesus Cristo, não é a ele que devemos temer.

PROPOSIÇÃO: Reverenciamos a Deus quando reconhecemos a Sua soberania e direito.

I– “…NÃO TEMAIS OS QUE MATAM O CORPO”.

       O Dicionário Aurélio define o verbo temer nos seguintes termos: “Ter medo, temor ou receio de; tributar grande reverência ou respeito a; ter cuidados; preocupar-se, inquietar-se; sentir susto”.

       O conceito de temor no AT nos revela a forma de como o homem deveria se aproximar de Deus. O termo hebraico yãre’ tem o sentido de ter medo ou grande respeito por. Portanto, quem teme a Deus reconhece a Sua soberania e o Seu direito sobre si, e lhe presta obediência. Um bom exemplo é o de Abraão (veja Gênesis 22.12), e também do povo que atravessou o mar Vermelho a pés enxutos (Êxodo 14.31). Além do que já foi dito, no AT o “temor a Deus” também significava obediência aos termos da aliança (Deuteronômio 6.2,24).

       A palavra grega para temor é phóbos, que significa aquele pânico ou medo que toma conta  de alguém quando está assustado ou apreensivo. Ter receio de desagradar a Deus é saudável, mas ter medo do que os nossos inimigos podem nos fazer porque somos leais a Deus, deve ter conotação de covardia.

       Temer a Deus não é simplesmente ter medo Dele (ou do que Ele é capaz de fazer – em termos de juízo ou castigo), mas, antes, é demonstrar profundo respeito, amor, admiração e reconhecimento a Ele pelo que é e faz para o nosso completo bem-estar.

II– POR QUE DEVEMOS TEMER A DEUS?

       No contexto da passagem em estudo, é possível notar que os discípulos temiam a perseguição dos opositores do evangelho. Mas segundo Jesus, não devemos temer os homens ou as circunstâncias difíceis que nos sobrevierem em decorrência da nossa obediência à Sua palavra (veja Mateus 10.16-25).

       Jesus justifica a nossa necessidade de temor a Deus, pois Ele tem poder tanto para tirar a nossa vida física (veja Atos 5.5), quanto para nos lançar no inferno (Apocalipse 20.14,15). A palavra inferno, neste caso, não revela simplesmente a habitação dos mortos (Hades), mas o lugar de tormento eterno (Gehenna) reservado a todos os que não têm seus nomes escritos no livro da vida (Apocalipse 20.15). Corá, Datã e Abirão perderam o temor de Deus e foram lançados ainda vivos no inferno (Números 16.31-33).

       Salomão declara que: “O temor do Senhor é o princípio do saber…” (Pv 1.7). Depois de fazer tudo que um homem pode desejar (Eclesiastes 2.10) e de refletir sobre os enigmas da vida (Eclesiastes 9), o sábio concluiu que: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos-, (..) Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más” (Ec. 12.13,14; Lc. 12.3; grifos do autor).

       O temor a Deus é o ponto de partida para uma vida de vitórias tanto aqui quanto na eternidade. De
le procede todo o bem, e toda dádiva perfeita. Qualquer que seja a conquista do homem, sem Deus não passa de pura vaidade, ilusão, pois a sabedoria separada dele é loucura e desespero, a vida longe de Jesus é vazia e deprimente, até desfrutar as coisas boas da vida sem Deus conduz invariavelmente à frustração e à falta de contentamento etc.

     Não somos auto-suficientes. Nossa dependência de Deus é plena e vai desde a nossa formação (embrião), crescimento e morte, e até à vida pós-morte. Esse temor reverente nos livra de sermos presunçosos.

III– QUAIS ATITUDES REVELAM QUE TEMEMOS A DEUS?

       A principal atitude que manifestamos como indicação de que tememos ou respeitamos a Deus é a obediência à Sua Palavra. Tiago declara em seu livro que quando nos sujeitamos ou nos submetemos a Deus encontramos forças para enfrentar toda oposição do diabo (4.7).

       Involuntariamente, toda a criação está debaixo da autoridade absoluta de Deus (veja Jeremias 5.22), mas Ele deseja que a aceitemos voluntária e alegremente, e fazemos isso praticando a Sua Palavra, vivendo segundo os Seus justos mandamentos, nos desviando constantemente do mal e praticando o bem etc.

       Quem evita o pecado, por meio da vigilância e prudência, revela com isso respeito à santidade de Deus. Além disso, a vida santificada é uma das melhores formas de alegrarmos o Espírito Santo que em nós habita (veja Efésios 4.31).

 

CONCLUSÃO
 

Diante de tudo que foi mencionado, será que realmente tememos a Deus? O que diríamos daqueles cristãos que mesmo conhecendo a vontade de Deus, fazem o que é errado? O que acontecerá com as pessoas que abusam da paciência e misericórdia de Deus? Será que Ele pode permitir que venhamos enfermar ou mesmo morrer para com isso nos quebrantar e salvar? A soberba do homem contribui para o seu bem? (veja Tiago 4.6; I Coríntios 5.5).

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.987 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: