Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Estudo Bíblico o encontro de homens, mulheres e jovens. Tema: A videira, o agricultor, os ramos e os frutos.

A videira, o agricultor,

os ramos e os frutos

João 15

INTRODUÇÃO

O Evangelho de João é aquele que retrata, com certa exclusividade, as declarações de Jesus com o famoso início “Eu sou…” Bem podemos lembrar que Ele diz que é o bom pastor, a porta, a luz do mundo, o pão da vida, o caminho, a verdade e a vida, etc…

Aqui, Jesus usa uma última vez este recurso de comparação. O clima é de despedida. E há coisas importantes a serem ditas em um momento assim. Olhe em sua Bíblia João 15.1-8. Quero destacar alguns pontos deste texto sob o desafio da caminhada com Deus, o discipulado.

1. Identificação

A surpresa! Observe  que Jesus identifica bem o papel de cada pessoa nesta parábola. E esta identificação tem implicações profundas para nossa caminhada de fé. Vejamos:

O mestre chama a si de a videira. Quem lê o Antigo Testamento descobre que lá a videira é relacionada com Israel, o povo de Deus(veja, por exemplo, Sl 80.8s., Is 5.1-7; Jr 5.9-11; Ez 15.1-6, etc.). Um detalhe é que, via regra, há uma menção negativa, especialmente no sentido de que esta videira Israel, foi plantada, mas nada deu de fruto, decepcionando a Javé. Em momento algum, no AT, há referência de que o Messias haveria de ser relacionado com a videira. Ao fazer esta afirmação que está aqui registrada em João, Jesus quebra um paradigma, causando, com certeza, estranheza nos seus ouvintes. Por que Jesus faz esta afirmação? Eu entendo que é pelo processo da substituição: Se Israel fracassou em ser a videira, Ele agora tem que fazê-lo. Se Adão fracassou em ser pessoa segundo a vontade de Deus, Jesus assume como o Adão sem pecado. Fique bem entendido que nós também fazemos parte desta história. Também nós fracassamos no propósito de Deus para conosco. E Jesus assume, com todos os custos. E tem mais. Ele é a videira, mas o pai é o agricultor. Quem tem maior valor, a videira ou o agricultor? Assim Jesus demonstra o que regeu toda a sua vida: a completa sujeição ao Pai. Lembremos, por exemplo, de sua luta no Getsêmani quando ele expressa: Não seja feita a minha vontade, mas a tua.

E nós, como nos portamos diante deste quadro? Percebemos que o exemplo de Jesus deve nos conduzir também à completa sujeição ao Pai?

2. A ação de Deus.

O cultivo das videiras era bem praticado em Israel. E Jesus descreve o trabalho do pai. Se o ramo não dá fruto, ele o corta, porque para mais nada serve, senão para isto. Se dá fruto, cuida bem dele, limpa, para que dê mais fruto ainda. E Jesus acrescenta. O que nos limpa, é a Palavra de Deus(v. 3). Ou seja, sem o contato com a Palavra, não há crescimento, não há santificação em nossas vidas.

3. O que se espera do ramo, afinal?

Se lemos com atenção este trecho, logo percebemos que um verbo se sobressai: permanecer. Jesus destaca que o ramo, o discípulo, precisa ficar ligado na videira, que é Jesus. Quando Jesus chamou os discípulos, a primeira coisa que Ele queria deles era que “estivessem com Ele”(Mc 3.14). O que resulta em uma vida cristã frutífera é a plena comunhão com o Pai e com o Filho. É a busca, a procura, a intimidade com o Senhor.

4. O resultado: o que é isso?

Jesus, no decorrer da parábola, retrata uma vida que não dá fruto, que é vazia! Menciona uma vida que dá(algum) fruto, que podemos considerar como que o começo da caminhada do discipulado. Mas tem aquela que dá mais fruto, indicando o crescimento e, por fim, que dá muito fruto, expressando que esta vida está em plena atividade em função do Reino.

Mas que é este fruto? Vamos buscar a resposta na própria Palavra.

a)     Quando João Batista está pregando ao povo, Ele brada: Produzi frutos dignos de arrependimento(Lc 3.8). A vida com Cristo precisa ter esta constante: Nos arrependermos por nossos pecados e o voltar-se para permanecer na videira.

b)    O fruto do Espírito(veja Gl 5.22-23), pois a nossa relação com Cristo deve produzir em nosso interior a transformação do caráter. Em outras palavras, as pessoas de seu relacionamento percebem que sua relação Cristo, sua fé, tem provocado mudanças em seu modo de ser e de agir?

c)     O fruto de nosso testemunho, lembrando da parábola do semeador. Que nosso viver conduza outros a buscarem a Cristo e ficarem ligados na videira.

E tudo isto deve conduzir para a Glória de Deus e o engradecimento de seu Reino, pois para isto fomos criados e chamados(João 15.8a.)

PERGUNTAS:

Temos produzido bons frutos para o reino de Deus?

Que frutos eu tenho produzido?

Para Mais informações sobre nossos cursos e bibliotecas digitais acesse nosso site: http://setebras.com/

Nosso whatsap para contato e informações é: (083) 98780-9208

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.987 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: