Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Estudo: AMPLIANDO A VISÃO SOBRE ADORAÇÃO. (Estudo Bíblico para o culto de doutrina da Igreja do Betel Brasileiro Geisel.)

Ampliando a Visão Sobre Adoração

TEXTO BÍBLICO: Romanos 12:1-8

Introdução

Aprendemos que “Lou­var” e ‘Adorar” têm uma am­plitude muito maior do que normalmente notamos. Mui­to mais que um momento no culto, “Louvor e Adoração” devem ser um estilo de vida, que reflete um desejo de comunhão progressiva com Deus e nossa intenção de cultuá-lo, reconhecendo e exaltando Suas virtudes.

Vamos examinar a seguir, algumas palavras utilizadas na Bíblia e relacionadas à Adoração (bem como suas origens na língua grega), para que possamos ampliar nossa visão sobre este tema.

1. ADORAR É RENDER-SE. (do grego: “proskuneo”).

A palavra “proskuneo”, descrevia o gesto de curvar-se diante de uma pessoa e ir até o ponto de beijar os seus pés. Traduziria o ato de reconhecer a nossa insuficiência e a superiorida­de de Deus, colocando-nos à Sua inteira disposi­ção. A idéia básica é a de SUBMISSÃO. Ado­ramos ao Senhor e nos submetemos a Ele reco­nhecendo Sua grandiosidade, mas também Sua misericórdia e amor por nós.

A passagem de Jo 4:20-24, relativa à con­versa de Jesus com a mulher samaritana, traz 10 vezes “proskuneo” em suas diversas formas. O Novo Testamento destaca a palavra e suas correlatas, por 58 vezes.

Um exemplo marcante de utilização deste termo: a intenção de Satanás, na tentação de Jesus (Mt 4:9′ ‘E lhe disse: Tudo isto te darei, se te prostrares e me adorares". Lc 4:7-8 ‘‘Então, se me adorares, tudo será teu. Jesus respondeu: Está escrito: Adore o Senhor, o seu Deus, e só a Ele preste culto".

O diabo queria ser adorado e apenas o gesto de Cristo se “prostrar”, seria uma vitória para ele. Jesus sabia que o gesto de culto, não podia ser desvinculado da própria adoração e responde : "Adore (proskunesis) o Senhor, o seu Deus e só a Ele preste culto".

Só podemos nos “render”, só podemos nos “prostrar”, só podemos nos “submeter” ao Deus Criador de tudo o que há. Aquele que nos torna Seus filhos, quando entregamos nos­sas vidas 100% a Ele.

2. ADORAR É SERVIR. (do: grego “latreia”)

O sentido de SERVIR aqui, implica em “cultuar e oferecer atos de adoração, que agradem a Deus”. Hb 12:28 diz que: aqueles que aceitaram a Cristo como Senhor, recebe­ram da Sua Graça para viver e servem a Deus, através desta mesma Graça.

Este termo é usado por Paulo em Rm 12:1, para descrever a dedicação de nossas vidas a Deus. Ofertar a Ele toda a nossa potencialidade, capacidade, inteligência, energia, experiência e devoção. Servir, como reconhecimento da transformação que Ele operou em nossa vida. Ele merece o melhor do nosso serviço como forma de gratidão.

Dr. Shedd, em seu livro “Adoração Bíblica”, diz que nosso ato de servir a Deus, requer que O sirva­mos em exclusividade. “O Senhor reivindica a totalidade do “serviço” (latreia) dos seres a quem Ele dá vida. A rebelião do pecado humano, enquadra-se nesta realidade: o homem serve no sentido de adorar o que não é Deus” (op.cit., p. 18).

Jesus foi absolutamente claro a este respei­to na tentação, respondendo a Satanás: “só o Ele darás culto” (Mt 4:10). E por isso que não podemos fazer “jogo duplo” diante de Deus. Nada de “cara de santo” na Igreja e no dia-a-dia viver como o diabo gosta! Não podemos “ser­vir a dois senhores” como nos diz Mt 6:24.

3. ADORAR É REVERENCIAR. (do grego “sebein”)

Algumas pessoas, querendo fugir de um “formalismo exagerado” em seu tratamento para com Deus, partem para o outro extremo, des­valorizando a importância de estar diante do Todo-poderoso. Passam a agir tão vulgarmente, que ao invés de se mostrarem “mais íntimos” de Deus, tornam-se ridículos. Com o tempo, se esta postura não for corrigida, o “temor sadio”(que todos devemos cultivar pelo Senhor), dará lugar ao “desprezo de Suas ordens”.

A palavra grega “sebein” é traduzida como “reverenciar com temor”. Não é simplesmen­te “ter medo”, mas uma “reverente admiração com desejo de aproximar-se”. Não é um medo que faz fugir, mas sim aquele que anseia por che­gar mais perto.

O Senhor é maravilhoso, amoroso e Sua misericórdia e graça nos abençoam todos os dias; mas isto não é tudo o que devemos saber so­bre Deus. Temos que reconhecer não apenas a bondade de Deus, como também Sua severi­dade (Rm I 1:22; Hb 10:31; I Pe 1:16).

Ao mesmo tempo, não quer dizer que devemos viver “aterrorizados” pela presença de Deus. Trata-se de um temor sadio, por ser­mos alvo do Seu amor, fazermos parte da Sua família e do Seu Reino. O Criador de todo o Universo está ao nosso lado e por isso, ficamos cheios de um reverente temor e nunca de “ter­ror”.

Jo 9:31 diz : "Sabemos que Deus não aten­de a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus (‘theosebes’ – palavra derivada de ‘sebein’) e pratica a sua vontade, a este aten­de”. Quem quer adorar ao Senhor, sempre terá a preocupação: “O que é que agrada a Deus?”. Viver como o diabo gosta, despreocu­pado se o Pai aceita ou não o que fazemos, não pode ser a atitude de um verdadeiro adorador.

4. ADORAR É REALIZAR SERVIÇO SACERDOTAL. (do grego: “leitourgeo”)

Tem a ver com o exercício de nossos dons espirituais, quando dedicamos nosso trabalho ao Senhor, no contexto de nossas Igrejas e co­munidades.

O trabalho dos sacerdotes judeus no tem­plo, que consistia em oferecer os sacrifícios, era considerado um “serviço de adoração”. Este trabalho foi superado com o sacrifício de Cristo (Sumo-Sacerdote e o último Cordeiro), ao mor­rer em nosso lugar na cruz.

Entretanto, todo aquele que faz parte do Povo de Deus, foi designado como “sacerdote”, com a função de proclamar as virtudes do Se­nhor e testemunhar de Cristo por onde for (I Pe 2:9).

Paulo fazia seu serviço pastoral às igrejas, na intenção de apresentar as comunidades que fundou, como uma oferta aceitável a Deus (Rm 15:16).

A obtenção de fundos para os carentes da igreja de Jerusalém, é chamada de “serviço mi­nisterial” (leitourgia) (2 Co 9:12,1 3).

Os cristãos, quando servem aos irmãos, motivados pelo amor a Deus, exercem a “leitourgia” (At 13:2: “E, servindo (leitourgeo) eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo, para a obra a que os tenho chamado"). Quem serve a Deus ser­ve a Igreja e vice-versa.

Dr. Shedd diz que os livros de Romanos e I Coríntios, mostram que o exercício dos dons do Espírito, deve ser encarado como uma ex­pressão de culto e adoração a Deus:

“Paulo lembra aos romanos, que a oferta de seus corpos a Deus é um ato de adoração espiri­tual, se contudo, esses mesmos corpos estive­rem sujeitos ao Cabeça (Cristo) para servir, pro­fetizar, ensinar, exortar, contribuir, presidir e exer­cer misericórdia (Rm 12:1 -8). Certamente a lista pode ser estendida para incluir todo e qualquer ministério. A vida do cristão, se não se isolar da família de Deus, nem se separar do próprio Senhor, expressará adoração nas reuniões ou nas ati­vidades do dia-a-dia.

A significação dos cultos nos quais a congre­gação se reunia, alcançou relevância particular na concentração de vozes louvando e ensinando jun­tas, com corações sedentos, aprendendo e aplican­do a Palavra. Era uma ocasião apropriada para o treinamento (Ef 4:12) dos santos, para servirem a Deus dentro e fora das reuniões.

Os dons de após­tolo, profeta, evangelista, pastor e mestre, coope­ram e fecundam no centro do culto, para encorajar o bom ajustamento, o auxílio de toda a junta e cooperação de cada parte, o que ‘efetua o seu pró­prio aumento para a edificação de si mesmo em amor’(Ef 4:16)”. (Op. cit. p. 91).

 

CONCLUSÃO

Aumentou sua visão sobre a Adoração? Mas lembre que é apenas uma pequena parte deste assunto. Possivelmente, passaremos o res­to de nossas vidas aprendendo e continuaremos a aprender, quando estivermos diante do Pai e dos santos anjos de Deus.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.986 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: