Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

Dicas aos pregadores iniciantes

Este material faz parte da Biblioteca digital de Homiletica do Pr Josias.

Dicas aos Pregadores

Jorge Schutz Dias

Professor de Homilética da Faculdade Teológica Batista de S. Paulo

O propósito desta breve lista de sugestões homiléticas não é minimizar, sintetizar ou banalizar o estudo sério acerca da atuação do pregador no púlpito. O uso do púlpito e a postura do pregador diante dos ouvintes merecem estudo aprofundado tanto sob o prisma da autoridade espiritual de quem anuncia a Palavra, quanto dos aspectos que envolvem a comunicação verbal e gestual modernas.

Não pense, portanto, que em cumprindo as "Dicas" o sucesso será imediato. Elas servirão mais para identificar deficiências do que superá-las. Por esta razão, ao reconhecer vícios no seu desempenho como pregador procure ajuda imediatamente, antes que os maus hábitos sejam incorporados a sua personalidade pública. E a um pregador desprestigiado, sobra-lhe somente um lugarzinho obscuro entre os de terceira linha.

É possível mudar; melhorar é um desafio diário. Esforço pessoal, vontade de servir melhor ao Senhor e ao Seu povo, são alicerces que sustentam os bons propósitos do pregador evangélico sério em nossos dias.

DICAS

1. Extensão do Sermão

O Sermão deve ser curto ou longo? Como decidir entre os dois? Observe a fisionomia dos ouvintes, se eles aparentam cansaço e apatia é bom caminhar para a conclusão. O que é melhor? – Um sermão curto sem conteúdo, ou um sermão longo com profundidade bíblica? Nenhum dos dois. Observe o auditório!

2. Ilustrações

As ilustrações jocosas, alegres e descontraídas cabem melhor no início do sermão. Seja mais solene ao concluir. Use preferivelmente ilustrações verdadeiras, colhidas na experiência do dia-a-dia.

3. Dicção Correta

Comer os "s" finais e introduzir sons vocálicos refletem pouca cultura e desprestígio à língua portuguesa. Exemplos: Jesus, não Jesuis. Fomos, não fômu. … e muitos outros.

4. Tom de Voz

Com sua voz o pregador denuncia sua convicção. Gritar e esmurrar o púlpito não convencem, nem escondem o caráter do pregador. Module a voz. Fale alto, baixo, rápido, vagarosamente. Voz monótona dá sono!

5. Anúncio do Texto Bíblico

Ao enunciar o texto bíblico seja claro quanto ao livro e preciso na referência. Aguarde até que o auditório tenha localizado o texto.

6. Aplicação Prática

Seja prático nas aplicações. O que é melhor dizer? – "Levemos Jesus ao mundo" (genérico), ou "Ao chegar em sua casa hoje, pegue o telefone, ligue para sua mãe que não é crente e diga-lhe: mamãe eu amo você e Jesus a ama também…"

7. Esboço do Sermão

Decore o esboço do sermão. Cada vez que o pregador deixa de "olhar no olho" dos ouvintes, parcela deles se desliga. Mantenha os ouvintes plugados!

8. Gestos

Os gestos do pregador reforçam os verbos. Gesticulação sem propósito denuncia o nervosismo do pregador, e não causa bom efeito nos ouvintes.

9. O Uso do Microfone

O microfone é um amigo do pregador! Não dê pancada nele antes de usá-lo. No caso de dificuldades em conviver com ele, faça um curso e aprenda a usar o recurso.

10. Autenticidade

Pregue, de preferência, os seus sermões. Pregue sermões de outros pregadores, quando desejar. Ao fazê-lo, diga a fonte. Não é feio omitir, é desonesto! Alguém descobrirá o plágio e você cairá em descrédito.

11. Apelo

Apele sem apelação. Diga claramente o que você pretende que o ouvinte faça em reação ao sermão recém apresentado. No caso de não haver manifestações , não ameace o auditório com "pragas infernais".

12. Expressão Facial

Mantenha uma fisionomia tranqüila. Não é preciso sorrir sempre… O auditório vê o sermão no semblante do pregador, antes de ouvi-lo através de sua voz.

13. Movimentação

Caminhar na plataforma é um bom exercício para o pregador e uma excelente maneira de arremessar o auditório para fora do sermão. Procure aquietar-se!

14. Clareza

Ao ler o texto básico do sermão, respeite a pontuação e enfatize os termos que serão explicados e aplicados durante a mensagem.

15. Emoção

O pregador pode chorar. Há ocasiões em que isto é inevitável durante o sermão. É espontâneo e natural, não mero artifício de comunicação. Mas, se o chorar se tornar um hábito do pregador é preciso averiguar a real origem dessa emoção, e sugere-se ao pregador que procure ajuda com profissional especializado.

16. Chavões

A grande massa evangélica produz a sua gíria. Chavões circulam no meio do povo como "axioma teológico". Cabe ao pregador fugir dessas expressões inócuas, tais como: "Amém, irmãos!" – "Uma bênção… Uma Maravilha!", "O toque de Deus", e outras . Usá-las no sermão reflete pobreza de exegese bíblica e falta de vocabulário.

17. Desculpas

Ao pregador não cabe o pedir desculpas pelo conteúdo da mensagem que foi, ou será apresentada. Desculpar-se não é bom nem antes, nem depois do sermão. A falsa humildade revela verdadeiro desleixo.

18 Tiques

O pregador, nervoso, repete o mesmo gesto. Leva a mão ao nó da gravata, pigarreia, arruma os óculos no rosto… Todo o gesto repetido desperta a atenção do ouvinte e desvia-o do sermão. Controle-se. Observe-se a si mesmo!

Antes que os adolescentes façam piadas de você!

19. Dirigindo-se a todos

Há templos com galeria, e em muitos templos outros o coral fica postado na plataforma atrás do pregador Temos assim uma dificuldade para o contato visual! Não raro o mensageiro se esquece destes dois segmentos do auditório, e em nenhum momento se quer dirige-lhes o olhar. Você não fará assim! Vire-se suave e cortesmente, e fale aos coristas. Olhe para o alto e demonstre que você reconhece a presença, e agradece a atenção dos presentes apinhados na galeria.

20. O início do sermão

Os cinco minutos iniciais do sermão são cruciais, e dão duas certezas aos ouvintes.

A primeira: O pregador sabe o que vai dizer. Ele domina o assunto. (ou, não sabe o que dizer!)

A Segunda: O pregador conhece texto no qual vai pregar (ou, está usando o texto por pretexto).

Lembre-se: Você tem 300 segundos para justificar a sua presença diante da congregação!

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.987 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: