Lição 08 da EBD. Tema: Recomendações ao homem de Deus.

Lição 08 da EBD – Recomendações ao Homem de Deus

Texto: ITimóteo 6.11-16,20-21 – Provérbios 22.17

É maravilhoso poder se entregar ao serviço de Deus. Aqueles que de maneira voluntária e espontânea se dispõem a essa tarefa, não há dúvidas, tomaram uma excelente decisão. Esta carta visa especialmente falar com servos de Deus. Ela está chegando ao fim, mas existem aqui preciosas recomendações. Veja como Deus é poderoso. Seu exército possui os mais diferentes tipos de pessoas, raças, idades, com muitas variações. Jovens podem, por meio da fé, se identificar de tal forma com aqueles que são chamados “homens de Deus”. É assim que Paulo inicia esta série de recomendações ao jovem Timóteo. Deus espera que os que se comprometem em Seu serviço sejam qualificados com princípios ligados ao Seu caráter e aos Seus atributos. Essas instruções devem ser como aguilhões bem fixados que tatuam o comportamento e o caráter de Seus escolhidos. Eles vão perceber que, ao colocar em prática, acharão em cada uma delas grande alegria. Nada no nosso andar com Deus deve ser um fardo pesado e cansativo. Jesus nos motiva a experimentarmos do Seu jugo. Sua palavra é clara e objetiva – ele é leve e suave. Então, vamos às recomendações.

I. Ande com conduta íntegra (1Tm6.11)

A forma como o homem de Deus deve andar e se comportar diante das pessoas é muito importante. Ele deve transmitir a beleza de Deus com suas palavras e ações. A integridade do homem de Deus será desenvolvida com o seguinte contraste:

Obediência à ordem para fugir

Existem coisas das quais deve fugir (v.3-10), tais como, conversas que geram controvér­sias e contendas, apego às coisas materiais, faltar com a verdade, duvidar da sã doutrina e ensinar falsas doutrinas. A ordem é clara: foge de tudo isso.

Obediência à ordem para correr atrás (buscar)

Por outro lado, ele deve buscar bom testemunho de maneira justa, piedosa, fervorosa, amorosa, perseverante e com mansidão. Seu testemunho deve ser o cartão de apre­sentação de sua mensagem. Suas ações devem falar mais que suas palavras, e também autenticá-las. Como é bonito estar com alguém que trata as pessoas com amor, tem disposição para ouvi-las, dá conselho, faz advertência construtiva, ora por elas e com elas. Eles não apenas conhecem a Deus, mas estimulam outros a conhecê-Lo e ter intimidade com Ele.

 

II. Lute pelos valores de sua fé (1Tm6.12)

Tantos lutam por coisas que perecem com o tempo: constroem lindos castelos, plantam vinhas, alcançam impérios – coisas que não são eternas. Mas o homem de Deus luta o bom combate da fé.

Luta de maneira perseverante por meio da vida devocional

Ele estuda a Bíblia, luta com persistência para conhecer e viver os ensinamentos dela. Ele entra no mundo divino, apega-se a Deus em amor e aperfeiçoa seu relacionamento com Deus.

Luta com as mesmas armas dos servos de Deus do passado

Lembra-se de Enoque? A Bíblia diz que ele aprendeu a andar com Deus com intensi­dade cada vez maior. Chegou o tempo em que a identidade de Enoque era a expressão do próprio Deus. Jesus disse que, quem tem os Seus mandamentos e os guarda, este é o que O ama. Ao ler com atenção o famoso capítulo da Bíblia sobre os heróis da fé, Hebreus 11, vemos personagens que acreditaram em Deus e em Suas determinações. Alguns deles dispuseram a dar a própria vida como prova concreta de sua confiança em Deus; outros realizaram coisas grandiosas por crerem no Senhor. Há um bom combate, e vale a pena lutar por ele.

 

III. Aproprie-se da esperança na eternidade (1Tm6.12)

Sabemos que a natureza criada geme até agora, da mesma forma que sofre uma mulher com dores de parto sabendo que em breve verá a criança que alegrará seu coração (Rm 8.21-22). Essa é a condição deste tempo em que vivemos. Aqui sofremos com perdas, enfermidades, frio, fome, calor, e a recomendação é tomar posse da vida eterna e ter perspectiva que vai além do tempo presente.

Olhar direcionado às coisas que hão de vir

O homem de Deus não tem os olhos presos à era presente. Ele vive intensamente como peregrino neste mundo, mas seus olhos veem além. Ele tem maravilhosa esperança na vida eterna.

Olhar direcionado ao conhecimento de Deus

Em Sua oração, Jesus afirmou que a vida eterna consiste em conhecer o único Deus verdadeiro, e ajesus Cristo, a quem Ele enviou (Jo 17.3). Isso nos mostra que para tomar posse da vida eterna é necessário conhecimento dinâmico e relacionai com Deus por meio de Jesus. No nosso dia a dia, cheio de tantas tarefas e responsabilidades, é neces­sário priorizar o tempo reservado para cultivar esse contato e esse conhecimento de Deus. O profeta convida seus ouvintes a conhecer ao Senhor. Eles precisam se esforçar por esse objetivo (Os 6.3). Isso não é um toque mágico, mas um caminho consciente e intencional de se relacionar diretamente com Deus por meio da fé em Cristo. Não se pode ser um verdadeiro homem de Deus quando ignoramos esse caminho.

 

IV. Guarde o mandamento (1Tm6.14)

Novamente precisamos entender o sentido de mais uma recomendação. A que se refere esse

mandamento que o homem de Deus deve guardar? Aliás, devemos sempre ler e estudar a Bíblia com este princípio: ler um texto, buscar seu contexto, notar as ligações com outros textos bíblicos e, acima de tudo, checar com o caráter de Deus. Algumas recomendações importantes já foram tratadas. Aqui elas são referidas como mandamento. Esse é o signi­ficado da palavra no texto original, mas podemos usar essa recomendação para extrair também uma preciosa aplicação ao homem de Deus: obediência às regras. O leitor desta carta não pode ser identificado como homem de Deus se não seguir as instruções bíblicas. Lembram-se dos amigos de Daniel? Eles puderam, com segurança, negar se curvar diante da estátua de ouro que o rei mandou que curvassem, porque estavam fundamentados em mandamentos da fé que professavam. Outra ilustração foi o profeta Jonas. Em momento de dura disciplina da parte do Senhor, ele recorreu à palavra de Deus. Lá no ventre do grande peixe, orou e citou muitos versículos do livro de Salmos. Essa recomendação estimula a ser:

Zeloso guardião dos ensinos do Senhor

Para guardar tudo o que Deus deseja que saibamos, para viver com integridade, tomar posse da vida eterna, combater o bom combate da fé, é preciso conhecer a Bíblia e ter forte determinação em praticar seus ensinos.

Fiel cumpridor da confissão de sua fé e de seu chamado

O homem de Deus não apenas guarda, como maneja bem a palavra da verdade, que é a palavra de Deus. Ele não inventa coisas baseadas em vãs filosofias. Ele afirma com segurança: “está escrito”.

 

V. Tenha percepção da presença de Deus (ITm 6.13-16)

Às vezes, podemos ter bastante limitação com os nossos reflexos e nossas percepções. O mundo agitado pode bloquear nossos ouvidos e nossos olhos, assim não ouvimos nem vemos. A recomendação aqui é singular. O desafio é educar nossa mente para reco­nhecermos a presença de Deus. Paulo faz essa exortação apelando para que Timóteo entenda a sublimidade de reconhecer a presença do Senhor.

Esta percepção nos supre plenamente

Aquele que a todos dá vida é também o provedor de todas as coisas. A solidificação de nossa fé e o cumprimento de nosso chamado dependem do Senhor. Sem Jesus não podemos fazer nada. Nossos olhos precisam ser desimpedidos de qualquer barreira, o que nos ajudará a ver o Senhor Jesus “sempre” ao nosso lado. E diante de Deus que devemos fazer todas as coisas.

Esta percepção estimula a pensar na grandeza de Cristo

Em breve, veremos a Jesus Cristo face a face. Ele virá nas nuvens dos céus, com grande glória. Quem tem familiaridade com a presença de Deus poderá afirmar que Cristo é o bendito e único Soberano, Rei dos reis e Senhor dos senhores, o único que é imortal. A Ele pertencem a honra e o poder eterno! Amém (16). É diante desse Senhor que vemos, por meio da fé, que o homem de Deus deve exercer seu ministério, com alegria.

 

Conclusão

Existe algo precioso que Deus nos confiou. Timóteo precisava entender que não foi Paulo, mas o próprio Deus que o responsabilizou e requer obediência aos ensinos desta carta, para não ser reprovado – “… guarde o que lhe foi confiado…” (v.20). Nesse recado, vão mais recomendações: evite conversas que comprometam a reputação do homem de Deus, que o afastem do alvo de ser exemplo, uma referência às pessoas que o rodeiam; falatórios inúteis, assuntos profanos, contradições nas coisas que diz e transmissão de falso conhecimento devem ser atitudes de que ele precisa se desviar. E Paulo termina a carta fazendo recomendação aos cuidados com armadilhas que podem desviar nossa fé. Timóteo precisa entender que alguns, por não zelarem do que falam, se desviaram da fé (v.21). Tome cuidado com as coisas que você fala. Guarde aquilo que lhe foi confiado.

 

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.181 outros assinantes