Estudo para encontro de homens, mulheres, jovens. Tema: Você é um bom motivo para viver

Você é um bom motivo para viver
setembro amarelo – Mês da valorização da vida

Referência bíblica: Atos 16.22-34

Exposição do texto: Nesse texto, Paulo e Silas estão na cidade de Filipos, por direção do Espírito Santo, pregando o evangelho e estabelecendo o Reino, totalmente dependentes de Deus. Eles pregam para algumas mulheres na beira do rio, expulsam um espírito de adivinhação de uma escrava, são acoitados por causa disso e presos dentro de um cárcere. Diante de um terremoto, os alicerces da prisão foram abaixo e o carcereiro ao acordar pensou que os prisioneiros haviam fugido e ficou em uma situação desesperadora, pensando em tirar-lhe a própria vida.

Discussão: Como tem sido nossa postura diante de pessoas que estão emocionante abaladas?
Qual o nosso papel enquanto cristãos para diminuir esse índice de suicídios que é assustador?

Objetivo: Entender que nossa postura enquanto cristãos, de amar e abraçar as pessoas, pode ser fundamental para a cura e restauração emocional delas.

Contexto: Neste mês, toda publicidade tem apontado para o Setembro Amarelo, uma campanha contra o suicídio.

Infelizmente, a cada dia o índice de suicídios aumenta em nosso país. É alarmante o número de pessoas que vivem com depressão, crises de ansiedade e questões emocionais seríssimas que precisam se dialogar com o contexto da igreja de Cristo.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano são registrados mais de 800 mil suicídios no mundo, o que representa aproximadamente uma morte a cada 40 segundos. Além disso, a cada três segundos alguém atenta contra a própria vida. No Brasil, são mais de 11 mil casos anualmente, e muitas dúvidas surgem quando nos vemos na necessidade de ajudar uma pessoa que está pensando em suicídio.

O suicídio é uma questão de saúde pública. Não deve ser simplificado ou atribuído a uma única causa, pois trata-se do desfecho de uma série de fatores complexos que se acumularam na história daquela pessoa. Antes de tudo, é preciso buscar informação.

Embora os jovens formem um dos principais grupos vulneráveis, segundo o dr. Mauro Aranha, psiquiatra e coordenador do departamento jurídico do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), é entre os idosos que ocorre o maior número de suicídios. “O risco é ainda maior entre aqueles que têm doenças crônicas, incapacitantes ou intratáveis e que, por conta da idade, perdem amigos e companheiros de vida”, explica. Fonte (https://drauziovarella.uol.com.br).

Sabemos que Jesus se importa com cada vida, com cada pessoa e é nosso papel cuidar e amar aqueles que, pela Sua soberania, Deus tem colocado em nosso caminho.

Acredito que todos nós temos pessoas no nosso campo de amizade e influência que estejam passando por crises de ansiedade, depressão, pessoas que têm se sentido inúteis e sozinhas. Isso não é brincadeira, pode custar uma vida.

O texto bíblico mostra alguns ensinamentos para nós.

Primeiro, nossa responsabilidade de pregar a Boa Notícia de Jesus. Paulo e Silas não perderam tempo, por onde passavam anunciavam o evangelho genuíno de Jesus Cristo. Meus irmãos, todo aquele que crê na obra da cruz deve ser um anunciador do evangelho, não podemos perder tempo, pois só Jesus pode preencher toda lacuna, todo vazio do coração humano.

Em segundo lugar, precisamos entender que o evangelho de Jesus é a resposta que o mundo precisa. Só o evangelho pode mudar o quadro da nossa nação, só por meio do evangelho os índices de criminalidade, de mortalidade, podem diminuir.

E em terceiro lugar, nossa postura diante do evangelho que cremos. O texto nos mostra que quando acontece o terremoto no cárcere que Paulo e Silas estavam presos, as correntes se quebram, as portas se abrem, e o carcereiro assustado, puxa a espada para se suicidar, achando que todos tivessem fugido. Um suicídio estava para acontecer. Mas a ação de Paulo fez com que o carcereiro pudesse encontrar uma outra saída. Paulo diz: “Não faça isso, estamos todos aqui!”.

Existe algo glorioso nesta cena, a postura de Paulo em dizer estamos todos aqui, em outras palavras, “Não faca isso, estamos aqui com você”. Muitas pessoas têm tirado suas próprias vidas por se sentirem sozinhas e inúteis. É ai que entramos, em sermos mais intencionais em nossos relacionamentos. Podem ter pessoas que não estão bem do nosso lado e não sabemos, ainda que demanda também do outro, precisamos fazer nossa parte. É preciso perguntar como as pessoas estão, se importando e aconselhando.

Conclusão: Seja um auxiliador, ore com as pessoas, valorize sua família, pergunte como as pessoas do seu convívio estão, se for o caso de depressão, indique um profissional, leve a um pastor para auxiliar também no campo espiritual, seja resposta de restauração na vida dessas pessoas.

Aplicação: Vá atrás de pessoas que você conhece e sabe que não está bem. Seja amigo, deixa claro que essas pessoas podem contar com você. Ame pessoas, e vamos juntos ser luz nesse mundo de trevas.

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.183 outros assinantes