Sermão: Os perigos do imediatismo.

OS PERIGOS DO IMEDIATISMO

Êxodo 13:17-18

1.   Introdução

Muitos dizem que somos uma geração ansiosa por resultados imediatos.

Temos sido definidos como a geração “fast-food”. Ninguém quer perder tempo, afinal, tempo é dinheiro. Por isto temos dificuldade em esperar, queremos respostas rápidas e soluções ligeiras. Com facilidade, quando expostos a tentações encontramos enorme dificuldade para resistir, fomos ensinados a atender os desejos imediatamente. Vivemos uma espécie de tirania e absolutização dos desejos.

Até na nossa espiritualidade temos pressa. Queremos a benção sem pagar o preço. Somos atraídos a movimentos que prometem muito e exigem pouco, onde as coisas parecem acontecer de forma urgente.

Muitos, nesta pressa pelo imediato, sacrificam até mesmo a consciência em busca do ganho fácil, aceitando propinas ou subornos em troca de conforto imediato.

Muitos são seduzidos por uma atração irresistível em busca de gurus que possam “controlar o céu” e nos dar o que precisamos.

Como consequência da uma pregação de um evangelho imediatista temos visto pessoas sendo atraídas por um evangelho de muitas facilidades e poucas renúncias.   O grande problema de muitos é que são corroídos pela necessidade de satisfação imediata dos desejos.

A grande verdade é que às vezes, queremos receber bênçãos do jeito mais fácil, rápido e imediato. Essa é a tendência da maioria das pessoas. Muitas vezes, escolhemos o caminho mais curto para recebermos alguma coisa de Deus.

No texto que lemos vemos que o povo havia acabado de sair pelo Egito. Certamente, pensavam que logo chegariam a nova terra pelo caminho mais curto, que poderia ser percorrido em 1 ano e 3 meses. Talvez muitos achassem que tudo seria conquistado com facilidade com rapidez.  Conseguir tudo de uma forma fácil sem pagar o preço tem sido a tentação de muitos em nossos dias.

Porém, Deus os conduz pelo caminho mais longo. Essa experiência talvez frustrou a muitos que queriam tudo de um jeito mais fácil. Se tornou numa jornada que durou 40 anos ao invés de apenas alguns meses para chegar a terra da promessa.

Apesar do caminho curto ser mais rápido, o povo não estava preparado para enfrentar os inimigos. Muitos ainda estavam dominados por uma expectativa imediatista. Por isso, Deus os conduz por um caminho mais longo.

Deus não está interessado nestes caminhos. A palavra de Deus diz em Isaías 55:9: “porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.”

2.   porque deus nos leva a caminhos longos?

2.1    O Caminho mais longo, nos ensina a depender.

Muitas pessoas bem sucedidos dizem: “Eu fiz isso…”, “eu consegui aquilo..”, “não precisei de ninguém para chegar onde estou…”. Às vezes, Deus escolhe pessoas assim, resistentes, com espírito altivo, para demonstrar que Ele é o Senhor e que nós dependemos dEle. Então o Senhor permite que essas pessoas passem por provações até que entendam que há um Deus todo poderoso.

Durante 40 anos, no deserto,  o povo aprendeu a depender do que Deus lhes dava. Deus dava a comida do céu, Deus ensinava a direção para o povo através da coluna de fogo. No caminho longo Deus nos ensina uma vida de dependência e fé.

Fé é confiança em Deus. ILUSTRAÇÃO DAS CATARATAS DO NIÁGUARA.

2.2    O caminho mais longo nos ensina a perseverar

Hebreus 12:1: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta,…”

Temos que perseverar como Jacó, que durante um dia, lutou com Deus até ser abençoado. Jacó precisou lutar com Deus durante um dia. Não sei quanto tempo você vai lutar com Deus. Porém sei que irá chegar o tempo do agir de Deus vai chegar.

2.3    O caminho mais longo revela quem somos

A Palavra De Deus diz: “Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. 3  Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do SENHOR viverá o homem.” (Deuteronômio 8:2-3 RA)

No caminho longo nossas reações carnais ou espirituais brotam. Ou reclamamos ou glorificamos a Deus, ou cremos ou somos incrédulos, ou dependemos de Deus ou tentamos resolver tudo de nosso próprio modo, ou permanecemos na fé ou abandonamos tudo. No caminho mais longo, podemos conhecer que tipo de fé e vida com Deus temos. No caminho mais longo nos definimos: Ou somos de Deus ou estamos contra Deus.

2.4    O caminho mais longo nos ensina grandes e preciosas lições

As mais profundas lições foram aprendidas no deserto. Foi no deserto que o povo viu o mar se abrir, o Maná descer do céu, os inimigos serem derrotados sobrenaturalmente pelo poder de Deus.

Eles precisaram passar pelo deserto para ver todas estas coisas. Se não caminhassem pelo deserto, muitos permaneceriam imaturos e superficiais.

Lembre-se que no mundo existem pessoas que crescem sem amadurecer e aqueles que crescem amadurecendo com as experiências e circunstâncias da vida.

2.5    O Caminho mais longo nos ensina a esperar o tempo certo

As vezes entramos num exercício de paciência quando estamos em uma fila, por exemplo, e vemos o atendente fazendo tudo com muita calma.

No entanto, já percebi que não adianta ficar agitado, pois isso só aumenta meu sofrimento e, mesmo assim, eu terei de continuar esperando. Aliás, já está provado que, quando não há o que fazer, a melhor opção é se render à espera.

Porém, a grande questão é: como esperar?

Será  que estamos esperando com tristeza? Com ansiedade? Com aflição? Com profundas preocupações?

Veja como o Salmista nos ensina a esperar no salmo 40:1-3: Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no Senhor.

O novo cântico aqui é uma simbologia de um novo tempo. Do tempo em que você experiencia mudanças e vitória completa. Aprenda a esperar o tempo do agir de Deus.

3.   conclusão

Um grande homem de negócios, experiente, bem sucedido, foi entrevistado. O repórter perguntou: Qual o segredo para esse sucesso? Ele respondeu: “Um longo caminho de preparo e experiências”.

Talvez você precise passar por este caminho. É uma caminhada longa, de batalhas, mas Deus te fará crescer e aprender. Ele te dará experiências para fortalecer outros. Ele te ensinará a viver uma vida sem superficialidade. Ele te abençoará.

Que Deus nos abençoe.

 

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Livre

Curso Ead Missões e Evangelismo – Gratuito

Veja mais >>

Livre

Curso Ead para Ministérios de Louvor – Gratuito

Veja mais >>

Livre

Curso Ead: Como preparar um sermão expositivo – Gratuito

Veja mais >>


Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.747 outros assinantes