Estudo para encontro de homens, mulheres e jovens. Tema: O amor que abençoa

O amor que abençoa

INTRODUÇÃO

Texto base: João 15:13

“Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” (João 15 : 13).

Entre muitas virtudes que encontramos na Pessoa do Senhor Jesus Cristo, está também uma virtude muito significativa para toda a humanidade: O maior doador do mundo.

Doou ao homem a sua imagem e semelhança. Sendo o homem a única criatura semelhante a Jesus, conforme registra o livro de Gênesis: “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1: 26)

Doou ao homem o direito de governar sobre a terra (Salmo 115:16) apesar de ser o criador e ter criado para ele: “pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades, tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste”. (Colossenses 1: 16-17).

Durante sua vida terrena, quando iniciou seu ministério e sua missão, Jesus, em todos os seus atos, agia como doador incansável: Doava-se através do ensino às grandes multidões, no templo, aos seus discípulos, etc. Percorrendo as aldeias, cidades e regiões, doava seu tempo para curar os enfermos, realizar milagres, libertar pessoas dos espíritos malignos. Jesus também doava seu tempo para atender aqueles que eram considerados rejeitados pela sociedade, pela tradição e até mesmo pela religião: como os leprosos, pecadores, crianças, etc.

SÓ ABENÇOA QUEM JÁ APRENDEU A AMAR

O mundo nunca deixou de falar sobre o amor. Apesar de alguns defenderem que ele está fora de moda, é tema da vida em qualquer cultura. Mas que tipo de amor temos conhecido?

O amor das poesias – bonito, pura fantasia, que exalta uma pessoa, um deus ou mesmo um ídolo, mas é inoperante.

O amor das músicas – que sempre leva para o plano do relacionamento com outra pessoa, sem considerar a utilidade para o mundo todo.

O amor dos místicos – que são capazes de fazer grandes sacrifícios por sua convicção de fé, mas não chegam a oferecer um programa que possa ser seguido pelos outros.

O amor das religiões – que traduzem uma exigência para agradar a alguma divindade que, nem sempre, está pronta a responder com amor. Quase todas as divindades respondem com punição.

Existem ainda outros tipos: amor erótico, amor de pais, amor de irmãos, amor de amigos. Porém, neste tempo, quando nos preparamos para grandes compromissos e apelos na vida social, precisamos falar sobre o amor inigualável: o amor de Deus revelado em Jesus Cristo. Por que devemos acreditar no amor de Deus?

JESUS AMOU INCONDICIONALMENTE             

Você já reparou que nossos relacionamentos, mesmo quando dizemos que estamos amando, são sempre motivados por um interesse ou alguma condição? Nós dizemos: “Eu amo porque…” E aí vem a base da motivação.

Que motivos Jesus teria para amar um povo rebelde? E mais ainda, chamá-lo de seu próprio povo? Ou amar pessoas marcadas pelo pecado, distantes da justiça?

Nenhum motivo Ele possuía. Justamente por isso a sua obra se faz maior que qualquer outra que o mundo conhece. Muitas pessoas já morreram por diversas causas nobres na história. Algumas morreram sem saber porque estavam morrendo. Outras entraram em situações por acreditar em mudanças e foram importantes para a história de povos, famílias, exércitos, etc. Porém, isso não alterou o destino da humanidade e não estava isento de interesse. Jesus surgiu na história para mostrar a graça, o favor imerecido, àqueles que jamais conquistariam isso por méritos próprios.

Que tipo de amor é o seu?

Quando você pensa nas pessoas que você ama, como percebe sua demonstração de amor por elas? E quanto aos que você não conhece, os milhões de pessoas sem Cristo, como demonstrar amor?

JESUS AMOU ATÉ O FIM

Sabe aquele marido que perde o “amor” pela esposa porque ela engordou, ficou doente, envelheceu? Aquele político que faz tudo porque “ama” os seus eleitores antes da votação e depois nunca mais volta ali? O jogador de futebol que “ama” o clube que lhe paga um alto salário, mas por dinheiro no ano seguinte está defendendo a camisa do rival porque é profissional? Esse é o amor que tem fim.

Jesus “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.” (Jo: 13,1) . Jesus é o doador do amor. Além de todo o bem que fez de forma direta àqueles que por Ele procuravam foi intenso com os discípulos, amando-os até o fim de sua passagem na Terra.

Você já desistiu de orar por alguém? De amar uma pessoa que carece da graça de Deus? Já levou o seu amor às consequências de resgate de vidas?

FÉ E PRÁTICA

Devemos superar os conceitos do mundo, pois o verdadeiro amor de Deus está em nós. Temos conhecido a Jesus Cristo e recebido de sua graça. Não podemos ser vencidos pelas barreiras ou limitações das nossas culturas.

Deus é amor. E abençoou a humanidade, doando. O que podemos aprender com isso?

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.180 outros assinantes