Estudo para encontro de homens, mulheres e jovens. Tema: SAÚDE EMOCIONAL; PODEMOS FALAR SOBRE ISSO?

SAÚDE EMOCIONAL; PODEMOS FALAR SOBRE ISSO?

Texto base: 1 Tessalonicenses 5:23

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.”

INTRODUÇÃO

É difícil pensar, mas, é real a dificuldade que a igreja, muitas vezes, tem ao trabalhar com o assunto “emoções”. É como se criássemos erroneamente um muro de isolamento. De um lado ficam as coisas espirituais e a fé sempre inabalável (não estou dizendo que a soberania de Deus sobre a resolução dos problemas humanos é colocada em cheque) o que nos leva a repensar sobre o fato de que existe uma humanidade em nós e que ela precisa ser tratada divina, física e humanamente.    Por vezes negligenciamos nossa saúde emocional com base em uma fala rígida e camuflada de um “Deus que cuida de mim por isso eu não preciso me preocupar”. E não negligenciamos apenas a saúde emocional, mas, também a física. Quantas vezes você já não ouviu alguém dizendo que não iráao médico porque Deus o curará? Deus cura. Mas da forma que Ele escolheu. Por meio de milagres, ou de médicos e medicações. Precisamos voltar a falar sobre milagre e displicência. Pessoas morrem física e emocionalmente todos os dias porque deixam de procurar ajuda. Seu emocional foi criado por Deus e precisa dos mesmos cuidados que o seu corpo. Ninguém tem vergonha de ficar gripado, com alergia ou quebrar um braço. Você não precisa ter vergonha de um coração machucado, um emocional quebrado ou uma autoestima que precisa de ajuda. É normal ter problemas e é saudável pedir ajuda!

SAÚDE EMOCIONAL E MATURIDADE ESPIRITUAL

Na experiência da conversão de nossos corações e mentes a Cristo, há profunda mudança e reorientação de pensamentos, convicções e o desenvolvimento de maior clareza de compreensão através da experiência de que é a verdade que nos liberta. O processo de conversão, como caminhar na verdade e na luz, é básico para o processo de cura e transformação. A experiência da conversão não pode ser confundida como uma simples reforma de conduta e sim como novo nascimento.Transformação profunda, das pequenas coisas, das ações, escolhas, significados, pautados na identidade em Cristo. A sua saúde emocional está ligada diretamente ao seu processo de conversão.

“A conversão é um complexo processo que envolve pensar e repensar, duvidar e vencer as dúvidas, autorreflexão e admoestação, luta contra sentimentos de culpa e vergonha e o foco no que significa realmente amar e seguir a Deus.”
No caminho da maturidade espiritual e emocional, quando anunciamos o arrependimento e a conversão de nossos maus caminhos, estamos dizendo que o Evangelho de Jesus é a boa notícia que nos traz transformação. Na dinâmica de nosso relacionamento com Deus e com a comunidade, seguimos crescendo e reconhecendo em nós as fragilidades e isso faz com que tenhamos que entrar em contato com nossas emoções e afetos.

Vamos diariamente ao encontro de Jesus ansiando pelo toque que traz a redenção tanto de nossas emoções quanto de nossa mente, em nossos pensamentos. Ao reconhecer as fragilidades e confessar nossas incapacidades e dependência, somos fortalecidos no poder de Deus e na identidade de filhos amados, desfrutando de alegria e paz. Deus deseja que sejamos sinceros, transparentes, nomeando a realidade para que, com humildade, possamos reconhecer dentro de nossas circunstâncias nossos pensamentos e emoções. Olhando para Ele, conseguimos olhar para nós mesmos com graça e somos fortalecidos para caminhar na direção do crescimento espiritual.

Existe uma conexão entre saúde emocional e maturidade espiritual. Dificilmente nos tornaremos maduros espiritualmente se não passarmos por um processo de amadurecimento emocional. No campo das emoções, sabemos que são multifatoriais as influências que recebemos na formação de quem somos.Experiências vividas, o ambiente, fatores genéticos e de personalidade, por exemplo. Nossa espiritualidade e caminhada de fé precisam ser integradas: unir mente e coração. Precisamos corrigir a rota e integrar estas realidades. Nossos afetos e sentimentos devem ser identificados e tratados à luz de Cristo, para que nossas emoções passem pelo processo de redenção e cura.

VIDA EM COMUNIDADE

É neste processo de renovação da nossa mente, coração e emoções que somos transformados de maneira individual e coletiva. É um exercício diário de rendição de nosso sentir e pensar ao senhorio de Cristo, mesmo em meio às nossas limitações humanas. O contexto e o papel da comunidade de fé são fundamentais nesta caminhada de maturidade espiritual e emocional. Nosso crescimento acontece no relacionamento.
Este processo envolve um olhar atento tanto para o ponto de partida quanto para a direção do ponto de chegada. É importante saber de onde viemos e para onde estamos caminhando. Desta forma, poderemos, à luz da Palavra e sob direção de Deus, dar um novo significado aosnossos afetos, tomar decisões, nos engajar em disciplinas espirituais, cultivar relacionamentos de amizade na comunidade da fé, nos comprometer na missão, etc. Esta nova vida nos propõe uma caminhada de promoção de justiça, paz, perdão e reconciliação.

SARAR AS RELAÇÕES PARTIDAS

O ser humano é relacional. O evangelho é relacional. Jesus nos disse que o primeiro grande mandamento é amar a Deus acima de todas as coisas. E o segundo é parecido com este: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Lc 10.27). Deus está empenhado em que tenhamos relações com Ele, com os demais e com nós mesmos — relações saudáveis e curativas. Portanto, curar nossas relações é fundamental.
Paulo nos fala da importância dos relacionamentos quando diz que “as más companhias estragam os bons costumes” (1 Co 15.33, NTLH). A Bíblia reconhece a importância dos relacionamentos e a importância de desenvolver relacionamentos sãos, porque as más relações corrompem nossa capacidade de nos relacionarmos com os demais de forma funcional e curativa.

CONCLUSÃO

Nossos bancos (na igreja) estão cheios de pessoas que sofrem. Muitas o fazem em silêncio porque têm medo de falar de suas feridas e serem rejeitadas. Uma das principais razões pelas quais as pessoas não levam uma vida mais santa é porque não receberam cura emocional para as feridas do seu coração. A falta de saúde do coração é um dos maiores obstáculos para o crescimento espiritual e a santidade do cristão. Sem saúde emocional não existe santidade prática.

REFLITA
1) Como anda a sua saúde emocional? E a sua maturidade espiritual?
2) E as suas relações? Familiares, amigos e na sua igreja?

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.181 outros assinantes