AULA 05 – CURSO DE APOCALIPSE MINISTRADO NO CULTO DE DOUTRINA DA IGREJA BETEL PELO PR JOSIAS MOURA DE MENEZES

Para você ver as outras aulas ministradas pelo Pr Josias Moura, nos cultos de doutrina clique neste link: AULAS DO APOCALIPSE

1.  Juízo das sete trombetas (Apocalipse 8, 9 e 11:15-19)

Estudamos a série dos primeiros juízos, os seis selos e veremos agora, o sétimo selo, o qual se compõe de outra série de juízos, as sete trombetas. Vimos antes, na aula passada, como Deus selou 144.000 pessoas Israelitas, os quais serão usados por Deus no período da Tribulação, para levarem a Palavra da salvação às demais pessoas da Terra; serão os portadores do evangelho do Reino. Nada poderá fazer mal a esses 144.000 Israelitas, enquanto eles não terminarem o que Deus determinou que fizessem; nada, nem o anticristo, nem Satanás, ninguém pode tocar neles, ninguém pode matá-los. Eles têm uma missão e estarão selados por Deus para tal. Vimos ainda o fruto de sua pregação: uma multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas.

1.1    O sétimo selo vai ser aberto agora:

Apocalipse 8:1-13; as quatro primeiras trombetas

V.1; “Quando abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu, quase por meia hora”
Não se sabe porque esse silêncio no céu. Vocês já imaginaram? Vimos toda a multidão cantando no céu, louvando, glorificando a Deus, ao Cordeiro; todos os anjos, a Igreja, todo aquele barulho e de repente faz-se meia hora de silêncio total no céu! Deve ser algo muito solene e importante que está para acontecer; um contraste muito grande, parece que é para chamar a atenção para algo muito sério.

Ao longo da Bíblia, temos um paralelo quanto a fazer-se silêncio antes de algo acontecer; aconteceu antes da queda das muralhas de Jericó, com Josué e o povo de Israel.

Josué 6:10-16; a queda de Jericó.

O povo de Israel marchou em silêncio, até ouvir a ordem de gritar. A ordem veio no sétimo dia, após terem rodeado a cidade por seis dias em silêncio. Então, os sacerdotes tocaram as trombetas, o povo gritou e as muralhas caíram. Na Tribulação, depois desse silêncio do V.1, quando as sete trombetas tocarem (na sétima estão as sente taças), todo o sistema do anticristo ruirá, como as muralhas de Jericó.

V.2-6; “2 E vi os sete anjos que estavam em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas. 3 Veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para que o oferecesse com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono. 4 E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos. 5 Depois o anjo tomou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o lançou sobre a terra; e houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto. 6 Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar”

Vemos novamente aqui, a importância da oração dos santos. Neste contexto, são os santos da Tribulação que oram a Deus para que venham os juízos, sobre aqueles que os perseguem e matam. Tudo que está acontecendo e ainda acontecerá, nesse período de Tribulação, é resposta de oração. Oração por juízo? Lembram no cap.5, aqueles primeiros mártires, que já estavam lá no céu, debaixo do altar, o que eles pediam? Até quando Senhor não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam a Terra? Então, Jesus respondeu: até que se complete o número de seus conservos e seus irmãos, que morrerão como vocês. Portanto, os salvos na Tribulação, quando orarem, orarão por juízo, porque sabem que é tempo de juízo.

Quanto a nós hoje, no período da Igreja, oramos por juízo? Não, oramos sim pela misericórdia. Oramos hoje, para que a graça caia e o juízo não venha, enquanto nossa família inteira não for alcançada pela salvação; nossos amigos, nossos governadores, nosso país, etc. Ou oramos assim: até quando Senhor, não põe a mão neste governo, nos satanistas, nos macumbeiros, nos feiticeiros? Não, mesmo estes podem ser salvos e devemos orar por sua salvação. É muito sério, muito importante, sabermos distinguir o que orar; estamos na época da graça do Senhor, precisamos orar pela graça para que a salvação venha ao maior número de pessoas, mesmo àquelas mais perdidas! Não ore a Deus por juízo sobre alguém hoje, você poderá estar obstruindo o caminho da salvação para esse alguém, seja quem for.

Na Tribulação não, é diferente, é tempo de juízo. Deus ouve as orações sim, diz para esperar, porém é respondendo a essas orações que os juízos continuam.

V.3; “veio outro anjo… e foi-lhe dado muito incenso, para que oferecesse com as orações de todos os santos…”

Que incenso é esse? É o doce aroma da vida e da obra de Jesus Cristo na cruz, que fizeram possível esse acesso à presença de Deus, aleluia! Portanto, junto com as orações dos santos, é oferecido muito incenso, pois nossas orações não chegam no trono da graça, se não for pelo único caminho, que é o sangue de Jesus na obra do Calvário. É a cruz que faz a ponte entre a Terra e o céu, por isso, somente as orações não bastavam, é preciso o sangue de Jesus, o anjo precisou colocar muito incenso. A obra de Jesus Cristo, é a base para resposta de Deus às orações.

V.4 e 5; “e da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos. Depois o anjo tomou o incensário, encheu-o de fogo do altar e o lançou sobre a Terra; …”

Quando as orações chegam no trono de Deus, o anjo toma o incensário e enche de fogo do altar. De onde vem o fogo do altar? O altar que ficava no tabernáculo do V.T., não tinha fogo próprio. Então, o que ascendia o fogo do altar de incenso? Lembram do episódio quando dois sacerdotes trouxeram fogo estranho para ascender o incensário? Foram consumidos vivos; Levítico 10:1~2. O incensário do tabernáculo, só podia ser aceso com fogo do altar de bronze (juízo), que tipificava a cruz do Calvário. O fogo com o qual o anjo ascendeu o incensário, vem da cruz do Calvário. O anjo então, encheu o incensário do fogo do altar e o lançou sobre a Terra. Isso simboliza, está nos mostrando, que as orações chegaram a Deus e Deus as respondeu.

V.6; E com a resposta de Deus às orações dos santos, vêm os sinais dos juízos; “e houve trovões, vozes, relâmpagos e terremotos. Então os sete anjos que tinham as sete trombetas preparam-se para tocar”

Portanto, tudo é resposta de oração. As coisas só acontecem na Terra, como resposta de oração; é tão claro isso, acorda Igreja! Deus só age no céu, quando as orações chegam lá. Os juízos estão todos programados, estão todos profetizados, porém somente acontecem como resposta de oração. É o mesmo princípio para nós hoje, precisamos orar para que Deus lance o incensário e derrame as respostas.

2.   Apocalipse 8:7-13: as quatro primeiras trombetas.

Como nos selos, as primeiras quatro trombetas são de natureza diferente das três últimas:

– 1ª trombeta: V.7; “O primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, que foram lançados na terra; e foi queimada a terça parte da terra, a terça parte das árvores, e toda a erva verde”
Nem podemos imaginar o feito desse juízo sobre os homens, e o dano em geral; o clima alterado, a alimentação, etc. Foi queimada a terça parte da Terra, das árvores e de toda a erva verde!

– 2ª trombeta: V.8-9; “8 O segundo anjo tocou a sua trombeta, e foi lançado no mar como que um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar.9 E morreu a terça parte das criaturas viventes que havia no mar, e foi destruída a terça parte dos navios”
Um grande monte ardendo em fogo! Muitas pessoas tentam espiritualizar todas essas passagens e interpretam de forma errada. Assim como as dez pragas no Egito, foram literais, o Nilo se tornou em sangue, etc., não temos autoridade para dizer que aqui em Apocalipse, esses fenômenos não são literais. O que seria esse “monte (montanha) ardendo em fogo”? Pode ser um meteorito caindo no mar e fazendo todo esse estrago, mas temos que ter muito cuidado. Muitas das profecias da primeira vinda de Jesus, foram cumpridas e entendidas nas últimas 24 horas de Jesus na Terra. Por isso dizemos que pode ser um meteorito, aqui. Porém, o resultado é muito claro e muito específico: e morreu a terça parte da criação que tinha vida no mar, (para ficar bem específico); e foi destruída a terça parte dos navios. Portanto afetou o que estava dentro do mar e o que estava sobre o mar.

– 3ª trombeta: V.10 e 11; “10 O terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas.11 O nome da estrela era Absinto; e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas”
Algo também vindo do alto, que atinge a terça parte da água doce da Terra. A água se torna venenosa e muitos homens morrem. Um acontecimento oposto ao que houve em Mara;

Êxodo 15:23-25.

Absinto losna ou alosna; é uma substância forte e amarga, que simboliza amargura, pesar, calamidade.

Deuteronômio 29:18

Jeremias 23:15

– 4ª trombeta: V.12; “O quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a da noite”

O sol, a lua e as estrelas, são afetados na sua terça parte;  Lucas 21:25

– V.13; “E olhei, e ouvi uma águia que, voando pelo meio do céu, dizia com grande voz: Ai, ai, ai dos que habitam sobre a terra! por causa dos outros toques de trombeta dos três anjos que ainda vão tocar”
Apesar dos juízos destas quatro trombetas serem tremendos, vem um aviso de que as três últimas trombetas serão ainda piores; são chamadas de “ais”. Ai, ai, ai dos que habitam sobre a Terra!

3.  A quinta trombeta; o primeiro ai (Apocalipse 9:1-12)

V.1; “o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caíra sobre a terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo”

Vi uma estrela que do céu caíra sobre a terra. Esta é realmente a conotação do verbo no original grego; João viu a estrela já caída e não caindo. Por três vezes, nos últimos capítulos que estamos estudando, vimos a palavra estrela sendo usada para astros, os quais abalam o céu nos juízos de Deus, aqui o uso é diferente. Neste contexto, a palavra estrela não trata de um astro, como em 6:13; 8:10 e 8:12. Voltamos aquele paralelo usado na Bíblia muitas vezes: quem na Bíblia também são chamados de estrela, além dos mensageiros das sete cartas às sete Igrejas que estudamos? Os anjos; já vimos isso com bastante detalhes.

A descrição do que esta estrela faz, não está de forma alguma relacionado ao desempenho normal de uma estrela (astro). Aqui, não temos a menor dúvida, que se trata de um anjo, e mais especificamente de um querubim que se chama Satanás; a estrela caída do céu.

  • Isaías 14:12-15;         como caíste do céu, ó estrela da manhã…
  • Ezequiel 28:17-19;    por terra te lancei.
  • lucas 10:17-18

* V.2; “E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha; e com a fumaça do poço escureceram-se o sol e o ar”

No original grego, este verso está assim: Ele abriu o poço do abismo. Ele quem? A estrela; no original grego é um pronome pessoal masculino, ele. Para deixar bem claro que estrela aqui, trata-se de um ser e não do astro, é só analisarmos as ações dessa “estrela” e veremos que o astro não pode executar tais ações: V.1, e foi-lhe dada a chave do poço do abismo; V.2, e (ele) abriu o poço do abismo.

Apocalipse 12:7-13

Nessa passagem, vemos o arcanjo Miguel em guerra com Satanás.

* V.9; e foi precipitado o grande dragão … o Diabo (acusador) e Satanás (adversário) … foi precipitado na Terra, e os seus anjos foram precipitados com ele.

* V.10; “porque foi lançado fora o acusador de nossos irmãos o qual diante de nosso Deus os acusava de dia e de noite.”

Lembram do livro de Jó (Jó 1:6~7 e 2:1~2)? O que Satanás faz, é nos acusar de dia e de noite diante de nosso Deus.

* Lá no céu, quando acontecer essa batalha (ainda não aconteceu, eu creio que acontecerá no meio do período da Tribulação), quando Satanás for expulso, Miguel então dirá: aqui Satanás, aqui no céu, nunca mais você voltará, chega, acabou! V.12; “Pelo que alegrai-vos ó céus, e vós que nele habitais”, o acusador não irá mais perante Deus vos acusar”.

* Mas vejam para onde Satanás vai: V.12; “mas ai da terra e do mar! porque o Diabo (o acusador) desceu a vós com grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta”. Quando esta batalha acontecer, Satanás não poderá ir mais ao céu acusar, mas ele virá para a Terra e toda sua potencialidade maligna, será concentrada na aqui.

* Viram o ai da terra? Este é o 1º aí, o juízo da quinta trombeta. Quando João ver uma estrela caída (9:1), será neste momento descrito em detalhes no cap.12. O cap.12, é daqueles capítulos de Apocalipse que nos fornece outros detalhes dos juízos que estão acontecendo.

* A estrela que do céu cairá sobre a Terra (9:1); assim acontecerá, pois essa estrela será proibida de permanecer no céu. Todo seu esforço agora, toda sua energia, irá ser concentrada na Terra e voltada sempre para a destruição. Não poderia ser diferente, Satanás veio para matar, roubar e destruir.

* V.2 (cap.9); “ele abriu o poço do abismo e subiu algo”. O que tem no poço do abismo? O que tem nas regiões mais inferiores da Terra? Lá temos: o Hades, com o seio de Abraão (que está vazio) e o lugar de tormentos (habitação dos não salvos); a sala de espera para o inferno. Há também um abismo que separa esses dois lugares do Hades e, no mais profundo do abismo, temos o Tártaros, onde estão os anjos caídos que foram aprisionados e guardados para o grande dia do Senhor

(à Pedro 2:4). O dia do Senhor, como já estudamos, é a Tribulação. Nesse dia então, Satanás vai abrir o poço do abismo, porque foi-lhe dada a chave para abrir. Eu creio que Satanás está querendo essa chave desde o começo de tudo, porém somente agora foi-lhe dada a chave: Satanás, você pode ir lá abrir; e ele abre o abismo.

* E a pergunta anterior: o que temos nas regiões mais profundas da Terra? Os anjos caídos, os mais terríveis, os que praticaram as maiores abominações. Lembram em Gênesis 6, antes do dilúvio? Para lá foram anjos, demônios, príncipes; qualquer um tem pavor de ir para lá, pois indo para lá ficará preso. Lembram quando Jesus viu o geraseno (ou garadeno) endemoninhado, com uma legião de demônios? O que os demônios pediram para Jesus?

Lucas 8:31; “e rogaram-lhe (a Jesus) que não os mandasse para o abismo”

“E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha”. Se pegarmos uma caneta e sublinharmos nesse capítulo as palavras: como e semelhante, veremos que são muitas. Foi difícil para João discernir o que estava vendo e escrever em palavras de nossa experiência natural. É difícil explicarmos e há pessoas que dizem então: isso são armas, ou outras coisas. Não tenham dúvida, saíram do abismo aqueles anjos caídos que lá foram aprisionados e guardados para o dia da ira do Senhor. Como é a aparência deles? Não sei; há pessoas que vêem demônios, mas só sei que são horríveis, são indescritíveis. Lendo o livro “Este mundo tenebroso”, teremos uma idéia bem real de como são e o que fazem os demônios.

v.3 e 4; “3 Da fumaça saíram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o que têm os escorpiões da terra. 4 Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus”

Esses demônios são como gafanhotos. A parte verde da Terra já foi atingida anteriormente; mas a ordem é somente fazer danos à homens. O que gafanhoto (inseto) faz? Come verde. Aqui, viram como gafanhoto não se refere ao inseto e sim a outro ser? Não tenham dúvidas, aqui se refere especificamente aos anjos caídos aprisionados no abismo.

* E farão mal somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus. No reino espiritual, todo aquele que é salvo, recebe uma marca de Deus, o selo do Espírito Santo; esse selo é visível no reino espiritual. Eu, você , todo aquele que já é lavado pelo sangue do Cordeiro e aqueles que serão na Tribulação, recebemos(rão) a marca de Deus, o selo do Espírito Santo. Os anjos de Deus, Satanás, os anjos caídos, vêem essa marca em nós (glória a Jesus por isso), e nada podem nos fazer. Nesse período, todos que não forem salvos, que não nascerem de novo, terão outra marca (Satanás é sujo e imitador), a marca da besta e serão atormentados por esses “gafanhotos”. Se a marca do Espírito Santo nos salvos, não for visível no reino espiritual, como esses demônios saberão a quem atormentar? O selo do Espírito Santo é visível! Você poderia responder: irão atormentar aos que têm a marca da besta. Porém a Bíblia diz: farão danos somente aos homens que não tiverem na fronte o selo de Deus.

* V.5 e 6; “5 Foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem. E o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. 6 Naqueles dias os homens buscarão a morte, e de modo algum a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles”

De alguma forma, esses demônios ferirão os homens, mas não os matam. O tormento é como a picada de um escorpião; só que aqui não mata! Cinco meses de tormento é lançado por essa quinta trombeta sobre os moradores da Terra e que não atingirá aqueles que são peregrinos e forasteiros, aleluia. Se pesquisarmos sobre a dor causada por uma picada de escorpião, veremos que é violenta e horrível.

* Já que vimos no V.4, que os salvos da tribulação tem na fronte o selo de Deus, cabe uma pergunta aqui: no período da Tribulação há o novo nascimento para aqueles que aceitam a provisão de Deus para esse período? Isso é muito importante. Para estudarmos esse assunto, vamos dividir os salvos em alguns grupos; ao longo da história da humanidade:

a) os salvos do V.T., judeus e gentios; salvos antes do sacrifício de Jesus.

b) os salvos do período da Igreja, desde o dia de Pentecostes até o arrebatamento.

c) os 144.000 selados no início da Tribulação.

d) os salvos da Tribulação; aqueles que morreram salvos nesse período.

e) os salvos da Tribulação, que passarão vivos para o Milênio.

f) os que serão gerados no milênio.

Em todos os casos, a condição chave é: lavar as vestes espirituais e as branquear no sangue do Cordeiro.

* Para os salvos do período da Igreja, não temos dúvidas, quem aceita Jesus como Senhor e Salvador, é lavado no sangue do Cordeiro, nasce de novo, é selado com o Espírito Santo e herda o reino dos céus: Aleluia! E para os demais?

* A humanidade está dividida em: antes de Jesus Cristo (a.C.) e depois de Jesus (d.C.). Antes da 1ª vinda de Jesus, o salvo era aquele que cria na provisão de Deus para aquela época, que era através do sangue de animais. Após a 1ª vinda de Jesus, com a consumação da obra do Calvário e ressurreição de Jesus, todo aquele que crer nessa obra de Jesus, é salvo.

Agora, para herdar o reino dos céus, para ver o reino de Deus (em outras palavras, para ir para o céu), tem que nascer de novo (Þ João 1:3 e 1:5).

* Como estudamos, os salvos do V.T. não nasciam de novo, pois o sangue de bodes e de touros não tiram pecados. Eles criam na provisão, através do sangue do animal, praticavam o que Deus estabeleceu e quando morriam, iam para o seio de Abraão, não iam para o céu. Porém, quando Jesus morreu, desceu ao Hades e proclamou o Evangelho a todos, mostrando-se como o verdadeiro sacrifício que todos esperavam. Então, Jesus subiu aos céus e levou cativo o cativeiro (Þ Efésios 4:8). Ora, para cumprir-se que somente quem nasce de novo pode entrar no reino dos céus, concluímos que os salvos do V.T. nasceram de novo, após o sacrifício de Jesus e puderam então, deixar o Hades e irem para o céu, com Jesus. A partir de então, as portas do Hades não prevalecem contra a Igreja e contra todos que aceitam a provisão, através do sangue de Jesus, Aleluia!

* Então, analisando agora os salvos da Tribulação, bem como todos os demais, vemos que todos nascem de novo quando aceitam a Jesus como Salvador. Na Tribulação, o evangelho do reino se inicia com os 144.000 (que serão selados) e aqueles que aceitarem a pregação, nascerão de novo. Vimos que os 1º mártires não foram para o Hades quando morreram (Þ Apocalipse 6:9), foram vistos por João “debaixo do altar”, ou seja, no céu. Depois, para a multidão, que ninguém podia contar, fruto da pregação dos 144.000, está dito: “estes são os que vem da grande Tribulação e lavaram as suas vestes e as branquearam com o sangue do Cordeiro”, Aleluia!

(Apocalipse 7:14); foram vistos por João em pé diante do trono e na presença do Cordeiro. Portanto, quando morreram não foram para o Hades e sim para o céu. No céu, somente entra quem nasce de novo. Conclusão, após o sacrifício de Jesus, o sangue confirmado diante do Pai, todos que aceitam verdadeiramente a Jesus como Senhor e Salvador, nascem de novo; isso vale para os salvos da Igreja, da Tribulação e do Milênio; Aleluia!

Voltemos ao cap.9 de Apocalipse. Como estamos vendo, o decorrer dos acontecimentos agora, é rápido. Não podemos inventar coisas, temos que verificar se João teve dificuldade em escrever o que via, apesar da inspiração do Espírito Santo. A dificuldade de João era escrever tudo o que via em termos do nosso conhecimento, em termos da nossa experiência natural.

* V.7-10; “7 A aparência dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. 8 Tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como os de leões. 9 Tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate. 10 Tinham caudas com ferrões, semelhantes às caudas dos escorpiões; e nas suas caudas estava o seu poder para fazer dano aos homens por cinco meses”

A descrição dos gafanhotos e suas ações. Fica difícil comentarmos: coroas parecendo de ouro, rostos como de homens, cabelos como de mulher, dentes como de leão. Não tenham dúvidas, são demônios, medonhos mesmo.

* V.11; “Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom”

Seu rei, o anjo do abismo. Muitos interpretam Abadom e Apoliom, como sendo Satanás. Tenho muita dificuldade de crer assim, Satanás não está no abismo preso. Como pode ser o rei dos que estão lá? Parece sim, que um anjo caído foi destacado para comandar os demais lá no abismo, pois diz que tinham sobre si, como rei, o anjo do abismo; era um anjo destruidor, que é o significado de Abadom e Apoliom. O fato do nome estar em hebraico e grego, significa que esses juízos cairão sobre Israel e sobre os gentios. O que fica bem claro, é que haverá sofrimento medonho, terrível para os homens que não tem na fronte o selo de Deus.

* Esta quinta trombeta, será o inferno na Terra. Se você já esteve em ambientes onde há legiões de demônios, com certeza você deve ter sentido o peso da escuridão espiritual.

V.12; “Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais”.

4.  A sexta trombeta; o segundo ai (Apocalipse 9:13-21)

* Há anjos presos junto ao Rio Eufrates, guardados para este juízo. Todos os anjos, que a Bíblia diz estarem presos, são anjos caídos; os anjos de Deus, não estão presos. Portanto, os quatro anjos que serão soltos na sexta trombeta, são quatro anjos caídos e eles causam a morte da terça parte da humanidade. V.15; E foram soltos os quatro anjos que haviam sido preparados para aquela hora e dia e mês e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens.

A Bíblia não diz quem são especificamente esses homens, se salvos ou não salvos. Na quinta trombeta, o juízo é bem específico de ser para aqueles que não tem na fronte o selo de Deus. Aqui, não podemos especular, eu creio que é a terça parte de toda humanidade viva daquela época, são salvos e não salvos. O juízo do quarto selo, mata a quarta parte da humanidade e agora vemos a terça parte dos homens sendo mortos, ou seja, metade da população da Terra foi morta, somente com esses dois juízos.

* “e foram soltos os quatro anjos que haviam sido preparados para aquela hora e dia e mês e ano…”.

Vemos aqui, a soberania de Deus. Os anjos estavam presos no Rio Eufrates e preparados para aquela hora, dia, mês e ano.

* V. 16; “O número dos exércitos dos cavaleiros era de duas miríades de miríades; pois ouvi o número deles”

Imediatamente após os quatro anjos serem soltos, João vê um exército (veremos que é um exército de homens vindo do Oriente) com 200 milhões de homens. Há muito tempo atrás, a China anunciou que tinha um exército com 200 milhões de soldados. Para João era uma revelação tremenda, pois a população da terra em sua época, chegava próximo de 20 milhões de pessoas.

* As armas descritas nos V.16 à 19, podem significar armamentos humanos, pois aqui vemos que se trata de um exército de homens, contrário à quinta trombeta, onde claramente vimos tratar-se de anjos caídos. O “fogo, fumaça e enxofre”, podem referir-se às armas que serão usadas.

* Então, um terço da população da Terra é destruída por esse exército, o qual é movido por esses quatro anjos caídos. Eu creio muito firmemente, que este é o início do que irá acontecer conforme está escrito adiante no cap.16, referindo-se ao juízo da sexta taça.

*Apocalipse 16:12~16; a sexta taça.

* O que estamos estudando é a sexta trombeta (não vamos perder a seqüência), a qual solta os quatro anjos presos no Rio Eufrates. Já, no juízo da sexta taça, quando a mesma é virada, o V.12 do cap.16 diz: “o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande Rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis que vem do Oriente”. Os reis que vem do Oriente, refere-se aquele exército de 200 milhões, descrito na sexta trombeta. Então, o que inicia-se na sexta trombeta, vemos sendo completada na sexta taça.

V.13; “e da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta…”; esta é a trindade satânica (Satanás é imitador). Três espíritos imundos, semelhantes a rãs, os quais operam sinais; estudaremos adiante esta passagem.

*V.14~16; os reis que vieram do leste, do oriente, se ajuntam num lugar chamado Armagedom. Onde fica esse lugar? Em Israel. Percebem o que está acontecendo na sexta trombeta? É o início do que acontecerá na sexta taça.

* Dissemos que os juízos seriam derramados sobre a Terra e os homens, como Faraó no Egito, endureceriam seus corações. Vimos no começo dos juízos, os homens preferindo morrer a se arrependerem. Eles crerão que vindo a morte, estarão livres dos juízos, porém não percebem, não sabem, que simplesmente mudarão de lugar sem livramento dos tormentos.

* V.20 e 21; “Os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras das suas mãos, para deixarem de adorar aos demônios, e aos ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. Também não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos”

Aqui temos uma descrição da religião que estará imperando nesse período. Atrás de cada ídolo há um demônio, e vemos a descrição dos ídolos que estarão sendo adorados. Paulo diz que o ídolo não é nada (Þ I Coríntios 8:4), porém por trás de cada ídolo há um demônio.

* Precisamos chamar a atenção para a palavra “feitiçarias” aqui traduzida. No original grego a palavra é: pharmakeus, a palavra também pode ser traduzida como “farmácia”. Ou seja, aqui está tudo interligado com drogas; onde há drogas, não tenham dúvidas, atrás há demônios, prostituição. A palavra feitiçaria e a palavra drogas, estão bem interligadas; Satanás usa as drogas. Quando uma pessoa ingere drogas, ela entra no mundo espiritual, ela entra nas regiões espirituais da maldade. A maioria das pessoas, ligadas a essa área das drogas, pensam que as alucinações e as viagens, são somente um estado mental, não são não, são contatos diretos com demônios. Todas as visões, são de demônios; as drogas fazem com que as pessoas entrem em outra dimensão. A ioga tem o mesmo efeito, mesmo sem as drogas, o princípio é o mesmo. Toda seção de ioga começa com meditação, liberação da mente, a qual é bombardeada por espíritos malignos. Devemos tomar cuidado com a ioga. Muitas pessoas chegam até nós e perguntam, posso fazer isso, posso fazer aquilo? Posso, não posso, é com o Espírito Santo. Se tudo que você fizer, você puder dar graças a Deus, você pode fazer, caso contrário, não faça.

* No cap.6, começa o período da tribulação, com a abertura de seis selos, lembram? Estamos fazendo uma recordação para não perdermos o “fio da meada”. Quando terminarmos o estudo do Apocalipse, poderemos com bastante convicção falar o que significa Apocalipse: revelação. No estudo foi feita a revelação de Deus a mim e agora entendo esse livro e realmente, é maravilhoso podermos afirmar isso.

* Então, começam os juízos sobre a Terra no cap.6. No cap.7 vimos um “parênteses”, para quê? Para vermos quantas pessoas serão salvas nesse período. Depois, no cap.8, abri-se o sétimo selo, que são as sete trombetas. No cap.9 estamos vendo as três últimas trombetas, que são chamadas de ais. Vimos a quinta trombeta, quando Satanás abre o poço do abismo, os demônios presos saem e invadem a Terra, escurecendo o ambiente.

* Vimos hoje, a sexta trombeta, onde é preparado o Rio Eufrates; quatro anjos presos, são soltos, e preparam a passagem de um exército de 200 milhões de homens. Uma terça parte de humanidade morre, pelo poder desse exército. Vimos também, que apesar dos juízos, os homens não se arrependem e como Faraó, estão endurecidos, blasfemam e não largam nada do que fazem e do que crêem: feitiçaria, assassínios e idolatria. O Apocalipse, a partir do cap.6, está descrevendo a tribulação, juízos de Deus caindo sobre os homens que habitam a Terra.

5.  O livrinho trazido do céu (Apocalipse 10:1-11)

* O cap.10, é como um reposicionamento para João; ele é alimentado, para continuar esse ministério de profecia. V1 e 2; “E vi outro anjo forte que descia do céu, vestido de uma nuvem; por cima da sua cabeça estava o arco-íris; o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo, e tinha na mão um livrinho aberto. Pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra,”

João vê um anjo, e a figura desse anjo é muito impressionante. Muitos dizem que esse anjo é Jesus, mas não é Jesus; há evidências muito claras neste texto, de que não é Jesus. No V.T. como Jesus aparecia? Qual era a principal e mais comum aparição de Jesus no V.T.? O anjo do Senhor; é isso que traz a confusão.

* Depois que Jesus veio em carne, morreu e ressuscitou, nunca mais apareceu como anjo de Jeová, ele apareceu como Filho do homem. Este é o título que substituiu o anjo do Senhor, porque Jesus nunca mais perderá sua humanidade. Então este anjo, mesmo tendo essa aparência, rosto como sol, pés como colunas de fogo, é um anjo e não é Jesus.

* Não é a primeira vez e não será a última, que aparece um anjo forte no Apocalipse. A palavra, “e vi outro anjo” no V.1, quer dizer que está comparando a outro anjo. No grego há duas palavras para outro: alom, que significa outro da mesma espécie e a palavra heterós, que é outro de outra espécie. Aqui é a palavra alom, significando outro anjo da mesma espécie de anjos que estavam aparecendo até este momento; se fosse Jesus deveria ser heterós.

* Outra evidência é: V.5 e 6; “o anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a Terra levantou a mão direita para o céu, e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos…”

O anjo jurou por quem? Por aquele que vive pelo século dos séculos; podemos dizer que jurou por Jesus ou por Deus.

Hebreus 6:13 Quando Deus (ou Jesus) chega a fazer um juramento, ele não pode jurar por aquele, ele tem que jurar por ele mesmo. O anjo jurou por aquele, portanto não pode ser Jesus.

* “e tinha na mão um livrinho aberto. Pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a Terra”

Este livrinho, não é o mesmo do cap.5. O anjo com os pés sobre o mar e a Terra; mostra a sua autoridade e o propósito de Deus de conquistar toda a Terra.

* V.3 e 4; “e clamou com grande voz, assim como ruge o leão; e quando clamou, os sete trovões fizeram soar as suas vozes. Quando os sete trovões acabaram de soar eu já ia escrever, mas ouvi uma voz do céu, que dizia: Sela o que os sete trovões falaram, e não o escrevas”

É a única vez, no Apocalipse, que Deus impede uma revelação, apesar do nome do livro “revelação”. Deus não deixa uma coisa ser revelada; ficaram encobertas, ficaram em segredo, as coisas que os sete trovões falaram. Há pessoas que dizem assim: o que será que os trovões falaram? Ficou em segredo, se Deus não revelou, não saberemos nunca, só saberemos lá na frente! Quando Deus não revela o mistério, o homem não tem nem vaga idéia, por isso se chama mistério.

Deuteronômio 29:29

* O anjo está com o livrinho na mão e de forma nenhuma é o mesmo livro do cap.5. Se prestarmos atenção na leitura deste capítulo, perceberemos que este livro trata da mensagem que João deverá continuar a falar, por isso é amargo no estômago.

* V.5~7; O anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a terra levantou a mão direita ao céu, e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora, mas que nos dias da voz do sétimo anjo, quando este estivesse para tocar a trombeta, se cumpriria o mistério de Deus, como anunciou aos seus servos, os profetas.

Notem que o texto diz que “os mistérios de Deus”, já foram revelados aos profetas do V.T. Todas as profecias do V.T., convergem para o estabelecimento do reino. É chamado “mistério” aqui, porque ainda não foi manifestado.

* V.8-10; A voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livro que está aberto na mão do anjo que se acha em pé sobre o mar e sobre a terra. E fui ter com o anjo e lhe pedi que me desse o livrinho. Disse-me ele: Toma-o, e come-o; ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. Tomei o livrinho da mão do anjo, e o comi; e na minha boca era doce como mel; mas depois que o comi, o meu ventre ficou amargo.

A Palavra de Deus é sempre doce como o mel (Salmos 119:103), mas quando dirigida e compreendida, pode tornar-se amarga, especialmente quando é mensagem de juízo, como esta que João deve levar aos povos, nações, línguas e reis. A palavra que João vai continuar falando, não é fácil de se digerir; é a mesma experiência que teve Ezequiel (veremos adiante a experiência de Ezequiel).

* Esse anjo jura que não haverá demora e no V.7 declara que “no dia da voz do sétimo anjo, quando este estivesse para tocar a trombeta, se cumpriria o mistério de Deus, segundo anunciou aos seus servos os profetas”. Se é mistério anunciado aos profetas, sabemos qual é esse mistério. O que falta, como falamos antes, é ser manifestado. Pergunta: todas as profecias do V.T., convergiam para quê? Para as vindas de Jesus. Como a primeira vinda já se realizou, nos dias da voz da sétima trombeta, o mistério de Deus revelado aos profetas, será cumprido.

6.  Apocalipse 11:15-18; a sétima trombeta.

É o resumo de tudo; fim, desfecho. Porém, a sétima trombeta estará também proclamando os últimos sete flagelos, que serão derramados rapidamente sobre a Terra. Por isso já se pode proclamar que o reino se tornou do Senhor.

* Vamos ver agora a experiência de Ezequiel.

Ezequiel 2:8-3:3-9 Ezequiel comeu o que deveria falar ao povo de Israel. Eram juízos. Alguns desses juízos, estão nesse livro que estamos vendo; V.10, ” e nele se acham escritas lamentações, e suspiros e ais”.

* Como Ezequiel teve a mesma experiência muitos séculos antes, de levar uma mensagem dura à Israel, da mesma forma, no mesmo princípio de Deus, com João acontece o mesmo. João é alimentado de uma mensagem dura, por isso é amarga no seu estômago. João vai falar sobre o pior período, sobre o que nunca houve e nem haverá jamais; e essa mensagem é para o mundo inteiro, não apenas para Israel. V.11; Então me disseram: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis.

Até a próxima aula.

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Cursos a distância gratuitos

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.169 outros assinantes