É PRECISO PERDER PARA GANHAR

”    24 Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.  25  Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á.  26  Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?  27  Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras.” (Mateus 16:24-27 RA)

1.  Introdução

Os versos que lemos foram ditos aos discípulos. Os próprios discípulos ainda precisavam entender mais profundamente o significado de servir ao reino de Deus.
Temos visto um grande crescimento de Igrejas em nosso País. Mas, no meio desta grande multidão existem poucos que entendem o que é servir ao reino de Deus, o que é ser um discípulo. O grande pregador Billy Graham afirmou que “a salvação é de graça, mas o discipulado custa tudo o que temos”.

2.  Jesus diz: “Se alguém quiser vir após mim, a si mesmo se negue”.

Negar-se a si mesmo não significa negar as coisas materiais, mas sim entregar-se inteiramente a Cristo de modo que nos identifiquemos totalmente com Ele em nosso modo de viver.
Quando alguém decide negar a si mesmo está decretando a morte de seu eu, seu orgulho, sua vaidade, e esta afirmando o seu desejo de ser dirigido pelo Espírito Santo de Deus.
C.S. Lewis dizia: “A coisa mais difícil, quase impossível, é entregar o seu ser totalmente – todas as suas vontades e precauções – a Cristo.”
O apostolo Paulo nos ensina o caminho da negação. Veja romanos 8:13: “…se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão, ….”. Ainda em gálatas 5: 24 Paulo diz: “Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos…”.
Agostinho dizia que “…o nosso maior inimigo é o nosso eu”. Mas, o nosso eu pode ser vencido pelo poder do Espírito.
Há um trecho de uma música do grupo diante do trono que diz: “Dia após dia negue-se a si mesmo…”.

3.  Estamos dispostos a levar cruz?

Quando Jesus usou a imagem de seus discípulos carregando uma cruz e seguindo-o, estes entenderam o que realmente Ele queria dizer. A crucificação era um método romano muito usado nas execuções, os condenados deveriam carregar sua cruz pelas ruas até o local designado para a execução. Assim Jesus estava querendo dizer aos seus discípulos que segui-lo implicava num ato de sacrifício.
Levar a cruz, quer dizer pra nós o quanto estamos dispostos a sacrificar por amor ao reino de Deus.
ILUSTRAÇÃO
Certo servo de Deus cansado de suas lutas e tribulações, um dia  tem um sonho. Neste sonho, ele resolveu falar para Jesus (em oração) que não aguentava mais carregar a sua cruz, pois era muito pesada e difícil de carregá-la…
Então Jesus ao servo: Pois bem, coloque a sua cruz nesta sala, entre nas demais salas à sua frente e pegue a cruz que você quiser ou agradar.
O servo foi feliz da vida e colocou a sua cruz no chão da sala determinada por Jesus e saiu nas outras salas procurando uma cruz que lhe agradasse. Então o servo começou a sua procura. Entrava e saia das salas, mas não se agradava de nenhuma daquelas cruzes que estavam ali naquelas salas, pois tinha “cada cruz” que ele não conseguia nem olhar o topo…
…e, continuou a sua busca. Continuou a encontrar somente cruzes enormes e maiores que a sua. Até que em um dado momento avistou uma cruz pequenina num cantinho de uma daquelas salas.
Sorridente se agradou daquela cruz e falou: Senhor eu quero esta, posso pegá-la ?
Jesus olhando para o servo disse: – Esta cruz é exatamente aquela que você trouxe e deixou aqui.
MORAL: “Nunca peça uma cruz mais leve, Mas sempre peça, ombros mais fortes”.

4.  Jesus faz uma importante declaração: “Quem perder a vida por minha causa acha-la-á…v.25”

Os discípulos ou inimigos de Cristo têm de reconhecer que Jesus Cristo viveu e morreu por esta frase.
Para os discípulos de Jesus havia uma possibilidade naquele momento de perderem realmente suas vidas. E de fato, mais tarde alguns perderam suas vidas. Estevão foi um destes, que foi apedrejado até a morte. Paulo, foi outro, martirizado pela causa de Cristo. Estes todos morreram pela causa de Cristo.
Alguém já disse que “as vezes é preciso perder para ganhar”. Jesus perdeu a vida, mas ganhou  a minha vida e a sua. Ele perdeu a vida para ganhar o mundo.
No evangelho de João 12:24 Jesus diz: “…se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto.”

5.  Conclusão

Eu queria concluir esta reflexão dizendo que existem aqueles que perdem para ganhar e aqueles que ganham para mais tarde perder. Deixe eu explicar isso melhor.
Jesus diz no verso 26: De que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Estes são aqueles que conquistam a fama, o dinheiro, o sucesso, o poder, mas esquecem do reino  de Deus. E mais tarde perdem a própria alma e a oportunidade de serem salvos. Estes representam o grupo dos ganham para perder.
Quem você tem sido? É aquela pessoa mais preocupada em ter  reconhecimentos humanos ou tem pensado como diz o apostolo “nas coisas de cima”.
Lembre-se que daqueles que perdem a sua vida por amor ao reino. São aqueles que negam a si mesmos. Não esqueça que estes perdem para ganhar as recompensas do reino de Deus. Lembre-se que o filho do homem retribuirá “cada um segundo as suas obras” v.27.

Sermão pregado pelo Pr Josias Moura de Menezes

Na santa ceia da igreja Betel em João Pessoa.

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Cursos a distância gratuitos

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 7.169 outros assinantes