Pastor Josias Moura

Estudos Bíblicos, sermões, cursos ead, Teologia, Bibliotecas digitais, apostilas

16.08.2015. Estudo para EBD: Expondo o evangelho de Marcos – Capitulo 04

clique aqui para imprimir esta lição

Expondo o evangelho de Marcos – Capitulo 04

Em 3:23, Marcos introduz a palavra “parábola” e usa-a oito vezes nesse capítulo (4:2,10-11,13,30,33-34). Essa palavra significa “pôr lado a lado; comparar”. Jesus usava imagens conhecidas para ajudar a explicar as verdades espirituais de sua mensagem sobre o “reino” (vv. 11,26,30).

Ele usava essa abordagem a fim de despertar o desatento, instruir o interessado e, ainda, esconder a verdade de seus inimigos, que a usariam contra ele (vv. 10-12). Esse capítulo apresenta quatro responsabilidades das pessoas de Deus.

I. Semear (4:1-20,30-34)

Jesus explicou a parábola e enfatizou que conhecê-la é fundamental para entender todas as parábolas (v. 13; e veja Mt 13:1-23). A não ser que nosso coração esteja preparado para receber a semente da Palavra, não cresceremos em graça e em conhecimento (2 Pe 3:18). Originariamente, o semeador era Jesus, que veio para semear a Palavra de Deus (a semente) e para buscar a colheita.

A Palavra de Deus, como a semente, “é viva, e eficaz” (Hb 4:12) e, quando é cultivada, frutifica. Contudo, há forças que tentam impedir que a semente frutifique. Satanás tira a semente dos corações duros (vv. 4,15); a carne produz uma resposta temporária nos corações superficiais (vv. 5-6,161 7); e o mundo atrapalha o crescimento nos corações ocupados (vv. 7,18-19). O solo bom representa o coração preparado, que recebe a semente e frutifica em vários graus distintos (“fruto […] mais fruto […] muito fruto”; Jo 15:1-8).

É relevante o fato de que três quartos dos corações não frutificam (eles não nasceram de novo verdadeiramente), e que os corações em produção não frutificam com todo o seu potencial. Não nos devemos desencorajar quando semeamos a semente em nossa pregação, nosso ensino e nosso testemunho (Gl 6:9; SI 126:5-6), pois Deus usará sua semente da forma mais adequada, e ela não será desperdiçada (Is 55:8-11). Também não devemos ficar jubilosos com um falso crescimento (vv. 30-34). A semente de mostarda é minúscula; porém, quando cresce, torna-se um arbusto grande, não uma árvore. Aqui, há uma alusão de que Satanás (as aves no arbusto, v. 15) encoraja um falso crescimento, o que dá espaço para que o inimigo trabalhe. Nas Escrituras, muitas vezes, uma árvore grande simboliza o vasto reino mundano (Ez 17:22-24; 31:3-9; Dn 4:20-22). O verdadeiro povo de Deus sempre foi minoria (Lc 12:32); todavia, a igreja confessa é muito parecida com uma árvore grande e cheia de ramos.

II. Iluminar (4:21-25)

Esse capítulo usa 13 vezes o verbo “ouvir”, e ele refere-se ao recebimento da verdade de Deus no interior da pessoa, exatamente como o solo recebe a semente. Devemos estar atentos à maneira como ouvimos (Lc 8:18) e ao que ouvimos (v. 24), pois essas coisas determinam o que temos para compartilhar com os outros. Não recebemos a Palavra a fim de que apenas nós mesmos a desfrutemos. Nós a recebemos para compartilhá-la, da mesma forma que a lâmpada tem a finalidade de iluminar a casa toda. Veja Mateus 5:15-16 e Lucas 11:33-36.

III. Colher (4:26-29)

Podemos resumir essa parábola em quatro palavras: semear (v. 26), dormir (v. 27), crescer (v. 28), colher (v. 29). Tudo que podemos fazer é semear a semente; apenas Deus a faz crescer (1 Co 3:6-7). Não podemos fazer a semente crescer; na verdade, não entendemos totalmente seu crescimento.

Nossa tarefa é semear a semente e ficar atentos à época da colheita (Jo 4:35-38). Embora, às vezes, o dormir retrate o pecado (Rm 13:11-14; 1 Ts 5:1-11), aqui é apenas um lembrete de que as pessoas que trabalham duro precisam de descanso (veja Mc 6:31). Se os trabalhadores não se cuidam, não têm condição de fazer o trabalho que Deus os chamou a fazer.

IV. Crer (4:35-41)

Jesus concluiu a lição e, a seguir, fez um teste inesperado com os discípulos! Eles tinham ouvido a Palavra de Deus, e a Palavra deveria fazer crescer a fé deles (Rm 10:17). Infelizmente, eles fracassaram no teste! Embora as tempestades violentas e inesperadas não sejam incomuns no mar da Galiléia, parece que essa teve origem satânica. No versículo 39, a palavra “repreendeu” é a mesma usada quando Jesus expulsava demônios (1:25).

Talvez o inimigo quisesse impedir Cristo de chegar a Gadara, local em que ele libertaria dois endemoninhados do poder de Satanás. Você pode sorrir na tempestade com Cristo no navio — se sua fé estiver nele, e apenas nele.

É formado em Teologia,  Análise e desenvolvimento de Sistemas e Licenciatura em Matemática. Especializado  em Tecnologias de aprendizagem a distância,  produção de conteúdos digitais para a Internet e Mestre em Teologia.

 >>  MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

compartilhe esta mensagem:

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest
Print
Email

Postagens relacionadas

CURSOS EAD
Faça um curso Ead 
Gratuito
com certificação

Cursos a distância gratuitos

Cursos Ead parceria 
Setebras

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Introdução ao Marketing digital

Mais informações aqui

Curso Ead: Gestão de Projetos

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Gestão de Projetos

Mais informações aqui

Curso Ead: Inovação e Criatividade

Curso Ead gratuito parceria com o Setebras.

Curso Ead: Inovação e criatividade

Mais informações aqui
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
POSTAGENS ANTERIORES

Faça um curso teológico Gratuito

QUER FAZER UM CURSO DE TEOLOGIA GRATUITAMENTE?

Faça um curso de teologia com acesso gratuito a todo o conteúdo em nosso ambiente de educação a distância. 

 

CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES


 

Veja também o nosso vídeo divulgativo:

Assine este site.

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.988 outros assinantes

Rolar para cima
%d blogueiros gostam disto: